sábado, 5 de março de 2011

Sem calcinha não dá...

Jaqueline Khury, madrinha de bateria da Unidos do Peruche, não participou do desfile da escola na noite desta sexta-feira por uma razão, bem, prosaica. Horas antes do desfile, a fantasia chegou quase completa ao hotel em que Jaqueline estava hospedada – faltou a calcinha. “Não vou mais desfilar na Peruche pois minha fantasia chegou as 10h incompleta, faltando partes principais”, escreveu a ex-BBB e agora repórter da Rede TV! em sua página do Twitter.
“Eu disse para eles que não desfilo sem calcinha”, declarou. “Eu chorei por mais de duas horas. Coloquei meu vestido e vim pra cá trabalhar. O Carnaval não é só isso afinal.” ( Veja.com )

Carnaval da Dilma

No blog Coturno Noturno :
O Centro de Lançamentos da Barreira do Inferno, no Rio Grande do Norte, recebeu melhorias que custaram R$ 8 milhões, apenas para receber a presidente Dilma Rousseff para o feriado de carnaval.
Além das reformas para transformar o local em hotel cinco estrelas e das tradicionais comprinhas para cama, mesa e banho, a base adquiriu equipamentos de comunicação, informática e segurança. ( O Globo )
Não é de rolar de rir que uma base de lançamento de foguetes não tivesse este tipo de equipamento?
A pergunta que fica é: por que Dilma não foi para a Base Naval de Aratu (Bahia) ou para o Forte dos Andradas (Guarujá,SP), onde já foram gastos milhões para receber Lula?
Na Bahia, por exemplo, Dilma poderia utilizar até mesmo aquela caixa de isopor que Lula carregou na cabeça.
No Guarujá, poderia aproveitar a panela de prata rechaud comprada por quase R$ 1.000.
A não ser que o velhaco tenha feito como o crucifixo e colocado estas coisinhas no caminhão da mudança.

Carnaval 2011

Galo da madrugada: O maior bloco carnavalesco do mundo.

STJ nega à Folha acesso à relação de superpassaportes

O STJ (Superior Tribunal de Justiça) em decisão liminar negou ao jornal Folha de S.Paulo acesso à lista com os nomes dos beneficiados por concessão de passaportes diplomáticos em caráter excepcional de 2006 a 2010. O jornal irá recorrer.
Segundo o ministro Hamilton Carvalhido, que analisou o mandado de segurança da Folha, não há prejuízo caso a medida seja concedida somente no final da análise da ação, "já que a informação poderá ser veiculada na imprensa a qualquer tempo, com a mesma atualidade". A decisão do tribunal foi divulgada na última terça-feira (1º/3). No dia 18 de janeiro, o jornal enviou um ofício ao ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, solicitando a divulgação da lista —sem reposta. Um segundo ofício, enviado no dia 14 de fevereiro, reiterou a demanda e, novamente, não houve resposta. Dessa forma, a Folha decidiu ir à Justiça, baseada no artigo 5º da Constituição, que garante o direito ao acesso às informações públicas.
COMENTO: Seria o caso de indagar: O STJ não concederá o mandamus porque todos seus componentes, salvo os originários do extinto Tribunal Federal de Recursos, foram "aprovados" pelos políticos" e nomeados pelo presidente? Não posso acreditar nisso!

Hipocrisias, mentiras e fotografias

Acima, o terreno comprado pelo Ministério da Educação para o campus da universidade federal em Osasco, São Paulo, hoje depósito de lixo. No detalhe, o ex-presidente Lula, em 2008, no lançamento da pedra fundamental da universidade, quando plantou uma muda de jequitibá.
Eita sujeito irresponsável esse batráquio, ou melhor, molusco. Mas não era para chamar um cara desse a responsabilidade?
Seria, mas quem faria? Até o bolsa esmola pagou a maior as vésperas da eleição e agora quer a devolução por erro de lançamento. E ninguém desconfia.
Vai dizer a caixa prego!
Brasil - um país de todos os idiotas.
*Patriota, por e-mail, via resistência democrática

Porque hoje é sábado, uma bela mulher

A bela "globeleza" Aline Prado

sexta-feira, 4 de março de 2011

Chamem a Federal!

Emir Sader andou dizendo por aí que ficaram dando trela a esse tal Reinaldo Azevedo e atribuiu a sua não-nomeação para a presidência da Fundação Casa de Rui Barbosa à “truculência da direita brasileira”.
Huuummm…
Se ajudei na demissão, então agora ele tem de me agradecer porque me considero seu padrinho, né?
Arrumei uma boquinha pra ele.
Anteontem, às 19h17, escrevi aqui um post intitulado: “Por que Emir Sader não arruma emprego na Casa de Lula?”. Lia-se lá:
“Se Emir Sader quer pensar a herança do lulo-petismo, por que não vai se aboletar no tal instituto que o Apedeuta pretende criar? Boi preto conhece boi preto.
Um Apedeuta dá emprego a outro.
Fica tudo certo!
Emir poderia abrir mão, inclusive, de sua condição de professor da Uerj. Deve fazer lá o que ameaçava fazer na Fundação Casa de Rui Barbosa.
A Casa de Lula é um lugar mais apropriado. (…) Emir que vá puxar o saco de Lula no ambiente apropriado à genuflexão.
A Casa de Rui Barbosa ou as universidades devem ser espaços de pesquisa e reflexão.
Até porque as esquerdas já mudaram o mundo o bastante. Está na hora de pensá-lo - nem que seja só um pouquinho.”
Pois bem, leitor amigo: aconteceu!
A Folha informa na edição de hoje que Emir Sader será um importante colaborador do “Instituto Lula”, presidido por Paulo Okamoto.
A tal entidade deve se desdobrar em várias frentes, e Sader ficará com um tal Instituto de Políticas Públicas, onde desenvolverá as “reflexões” (!!!) sobre o lulo-petismo, que queria levar para a Fundação Casa de Rui Barbosa.
O Planalto deve dar apoio indireto, com o financiamento de estatais.
Se for mesmo assim, em vez de um caso de política, estaremos diante de um caso de polícia — também caberá ao Ministério Público atuar.
A ida de Sader para o Instituto Lula é um constrangimento e um recado para a ministra Ana de Hollanda, que está sendo triturada pelo PT.
Como informei aqui ontem, a escolha de Wanderley Guilherme dos Santos para comandar a fundação — ele só é um Emir Sader que passou pelo corretor ortográfico — também deixa claro quem manda no boteco.
Os “intelectuais petistas”, esse pernicioso oximoro, não têm como dar pitaco na economia.
Todas as suas utopias retrógradas são negadas pela realidade.
No poder, o PT mantém da velha esquerda a vocação autoritária e o esforço para se tornar o ente de razão da sociedade.
Nisso, continua tão brucutu quanto antes.
Na área econômica, é obviamente conservador, o que entristece a canalha comuna.
A educação e a cultura se tornam, então, as duas praças de guerra onde tentam testar as suas teses do século retrasado.
Até anteontem, Emir Sader era candidato a presidir uma das principais fundações culturais do país. Seu projeto era fazer da instituição mera repartição do PT.
Caiu não por causa de seu plano estúpido, mas porque queria derrubar a ministra.
A tarefa será desenvolvida agora no instituto de Lula, o chefão do PT.
Isso tudo evidencia que, com efeito, não há mais fronteira entre partido, governo, estado e “organizações sociais”.
Os militantes vão sendo deslocados pra lá e pra cá a depender da necessidade.
Na hierarquia de valores petistas, Sader foi promovido.
PS - Chega a ser cômico ver Emir Sader “pousado” para a foto, mostrando que tem biblioteca em casa.
Boa parte de seus livros deve tratar da “expoliação capitalista” e do “opróbio” da direita…
Com tanto material, ainda vai provar que Lula foi um presidente mais importante do que “Getulho”.
Santo Deus!
Lula e Emir Sader debaixo do mesmo teto!
A Polícia Federal tem de garantir proteção especial à língua portuguesa
*Texto por Reinaldo Azevedo

Embaixador pisando em ovos

O ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, "mesmo pisando em ovos", em solo chinês,  reconheceu que há dificuldades nas relações comerciais entre Brasil e China em razão da baixa cotação da moeda que afeta as negociações comerciais entre os dois países.
O chanceler ameniza a situação e dz acreditar em “mecanismos apropriados para as discutir”. A taxa de câmbio é o principal entrave, o chanceler reconhece que " possa haver algumas dificuldades devido à taxa de câmbio [do yuan], mas os dois países têm os mecanismos apropriados para as discutir e não querem perder de vista o conjunto das relações”.
Patriota está em Pequim e prepara a estrutura necessária a visita da presidenta Dilma Rousseff à China, agendada para o próximo mês de abril.

Mercadão paulista

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) já vislumbra a perda de apoio de Kassab e  seguidores, e já começa a busca de apoios dos membros do PMDB na Assembleia Legislativa de São Paulo.
O chefe da Casa Civil, Sidney Beraldo, provávelmente, formalizará uma proposta ao partido até o dia 15. Possivelmente serão ofertados cargos, inclusive com influência nas bases do interior do Estado.Há entendimentos prévios para que o PMDB ocupe cargos do segundo escalão, como delegacias regionais de agricultura.
A negociação com o PMDB foi iniciada no ano passado mas foi abortada quando havia a possibilidade de  Kassab se filiar ao PMDB.
Na semana passada o prefeito demitiu quatro integrantes do diretório paulistano do PMDB que trabalham na prefeitura, desgastando ainda mais sua relação com o PMDB e abrindo flancos para Alckmin dar continuidade às negociações.

Reforma política e picaretagem

O debate sobre a reforma política mal começou e já virou uma pantomima! Que ninguém mais fale sobre a presença do palhaço Tiririca (PR-SP) na Comissão de Educação e Cultura da Câmara. Os deputados Paulo Maluf (PP), Valdemar Costa Neto (PR) e José Guimarães (PT) — aquele cujo assessor usava a cueca como casa de câmbio — estão na comissão da reforma política da Câmara! O mensaleiro João Paulo Cunha (PT), fazendo um ar muito contrito, o que parece ter comovido alguns jornalistas, agora preside a Comissão de Constituição e Justiça. Parece piada, provocação, acinte, mas é isto: um sujeito processado pelo STF responde pela constitucionalidade das proposições da Casa. Como é mesmo? Se cercar vira hospício, se cobrir vira circo — mas o único profissional do ramo ali é mesmo Tiririca. Não dá!
No Senado, as coisas não vão por um caminho muito melhor. Vocês sabem o que penso sobre o chamado voto em lista: PI-CA-RE-TA-GEM! É uma forma de alijar o eleitor do processo.
O único propósito decente de uma reforma política é aproximar o representante do representado. Se não for assim, é truque.
Defendo, por isso, o voto distrital. Eu sei que é difícil formar os distritos etc. Se é para ser fácil, deixem tudo como está, ora essa! Porque Tiririca chegou à Câmara com uma montanha de votos e levou alguns sem-voto com ele, querem fazer da Casa, na prática, ou um picadeiro de Tiriricas ou um valhacouto de sem-voto. E com a ajuda do senador Aécio Neves (PSDB-MG)!
Aos fatos. Michel Temer, vice-presidente da República, propôs o chamado “distritão”: seriam eleitos os deputados mais votados de cada estado e ponto final. Huuummm… Mal intrínseco da proposta: ela enfraquece o partido; as legendas buscariam “nomes fortes”: quanto mais Tiriricas, melhor! O PT, por sua vez, quer o voto em lista: a campanha seria feita para a legenda, com nomes fortes para seduzir o eleitor, mas os eleitos seriam aqueles definidos por uma lista do partido. Mal intrínseco da proposta: o eleitor ignora quem está mandando para a Câmara.
Aí, então, aparece Aécio com a sua proverbial obsessão: ser uma terceira via! Na Líbia, ele não estaria nem com Kadafi nem com os rebeldes. O senador teve uma idéia genial, salomônica mesmo: por que não fazer a coisa meio a meio? Uma parte se elege pelo distritão, e a outra, pela lista! Grande!!! Ainda bem que, com efeito, o senador não estava no lugar de Salomão. Teria proposto a divisão da criancinha na tentativa de ser justo, não de ser sagaz. Ele até deu o exemplo da bancada de São Paulo: 40 deputados seriam eleitos na forma do distritão — os mais votados — e 30 sairiam da lista dos partidos!
O que a proposta de Aécio tem de fabuloso é que ela junta o pior dos dois modelos! Os partidos correriam em busca de nomes populares, políticos ou não, para que arrebanhassem votos. Legendas ridículas, sem qualquer expressão, seriam meras plataformas para celebridades e subcelebridades: do Big Brother para a Câmara! Se, hoje , há um Tiririca, teríamos dezenas deles. Já a outra parcela, os da lista, seria definida por alguma forma de quociente eleitoral. O que definiria o número de parlamentares de cada partido? Suponho que terá de ser a votação obtida pelas legendas. E quem teria determinado tal votação? As celebridades! São Paulo elegeu um Tiririca, e Tiririca levou com ele uns três quase-sem-votos. Aécio quer mudar: 40 Tiriricas levariam 30 sem-votos! Ainda que essa parcela da lista fosse definida por voto em legenda, o problema essencial continua: estarão sendo eleitos ilustres “ninguéns”, meros estafetas das burocracias partidárias.
Trata-se de uma proposta ridícula! É um caso clássico de cruzamento malsucedido da vaca com o jumento: o híbrido nem dá leite nem puxa carroça!
Os políticos parecem determinados a se fechar numa casta, promovendo uma reforma política contra os eleitores. Tiririca ainda vai virar Schopenhauer no Parlamento em que Aécio decidiu ser Salomão!
*Texto por Reinaldo Azevedo

“O nosso FMI é mais progressista do que o deles”

O FMI tem feito rasgados elogios ao governo brasileiro. O fundo gosta do que vê. O governo faz tudo certinho. Exatamente como o FMI quer.
Lembro-me dos tempos de FHC. O Fundo fazia os mesmos elogios que para o PT, era uma vergonha, uma submissão.
Segundo Reinaldo Azevedo, "Assim, a gente deve concluir que, quando o FMI elogia o governo do PSDB, isso é a prova de que PSDB e fundo estão errados; quando canta as glórias do governo do PT, isso é prova de que PT e fundo estão certos. Antes, gente, era o FMI que mandava no PSDB; hoje, é o PT que manda no FMI."
Entenderam?

quinta-feira, 3 de março de 2011

Matemágica

O aumento dado por Dilma ao Bolsa Família( vestida de vermelho e diante das camêras das TVs) variando de 19% a 45% , contra os mixurucas 6% dados ao salário mínimo ( quando Dilma preferiu o recolhimento em palácio) demonstra de que maneira raciocina o governo nesta questão: cada bolsista ocioso vale por três trabalhadores raçudos.
Essa é a matemágica do governo petista de Dilma Rousseff...que lhe rende dividendos nas urnas...portanto, o bolso do trabalhador que se lasque!
Se é para brincar , porque só pode ser um chiste mesmo , então vou mostrar a minha matemágica:
Nos dias de hoje, político bom=zero
Zero, noves fora, é NADA!!!
Por mim, fechava essa firma para balanço....e depois começariamos do zero!
Estou falando sério, não é chiste não!!!
*Mara Montezuma Assaf , por e-mail, via resistência democrática

Luiz da Silva vira palestrista e ganha uma "grana preta'

Em primeira palestra, Lula vira garoto-propaganda de empresa
Em sua primeira palestra remunerada, o ex-presidente Lula encarnou ontem um dublê de político e garoto-propaganda de eletrônicos.
Repetindo slogans da coreana LG, que o contratou por cerca de R$ 200 mil, ele usou dados de seu governo para motivar vendedores a oferecer aparelhos a consumidores da classe C.
A Folha acompanhou todo o evento, feito a portas fechadas. Por ordem do petista, os jornalistas só podiam ouvir os minutos iniciais.
Lula arrancou risadas ao afirmar que programas como o Bolsa Família, focados nos mais pobres, impulsionarão os lucros do grupo.
"Quando a gente distribui, as pessoas vão consumir. E vão comprar os produtos da LG logo, logo", disse.
COMENTO: Essa LG é muito generosa com ex-presidente. Uma palestra do digníssimo por toda essa dinheirama...Será que vale a pena? Será que a LG é grata? Mas de quê? Huummm......

Firula jurídica beneficia Igreja Universal

Por Márcio Falcão:
Por unanimidade, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) decidiu nesta quarta-feira (2) que o Ministério Público Estadual de São Paulo não pode pedir para ter acesso a dados da quebra de sigilo bancário de líderes da Igreja Universal do Reino de Deus nos Estados Unidos.
A decisão foi da Corte Especial. Cabe recurso ao próprio tribunal.
A solicitação seria feita em um inquérito civil aberto pelo Ministério Público local para investigar a suspeita de envolvimento de membros da igreja em crimes de lavagem de dinheiro por meio do envio de recursos para o exterior.
Os ministros entenderam que o pedido de acesso aos dados das contas só poderia ser feito pelo Ministério Público Federal e em investigação penal. Isso porque o acordo de cooperação fechado entre Brasil e os Estados Unidos em 2001 trata de assistência jurídica em matéria penal.
No julgamento, os ministros lembraram que em outubro do ano passado, o TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo anulou a parte penal da investigação do Ministério Público local.
"O pedido de cooperação internacional estava justificado pelo trâmite da ação pena; afinal, a prova resultante do auxílio direto poderia ser aproveitada no processo penal. Anulado o processo penal, com a remessa dos respectivos autos à Justiça Federal, o pedido deve ser renovado, se for o caso pelo Ministério Público Federal, e o Ministério Público Estadual não pode sustentá-lo nos autos do inquérito civil", disse o ministro Teori Albino Zavascki, que tinha pedido vista do caso.
O Ministério Público de São Paulo havia denunciado o líder da igreja, Edir Macedo e outras nove pessoas, entre eles os bispos Honorilton Gonçalves da Costa e João Batista Ramos da Silva.
Segundo a corte do TJ estadual, esse tipo de ação penal deve tramitar na Justiça Federal, que agora começou a investigar o caso.
De acordo com o MP estadual, valores obtidos de fiéis da Universal foram remetidos para empresas no Brasil e depois para companhias com sede nas Ilhas Cayman.

Seis governadores respondem processos e podem ser cassados

Marcelo Deda, de Sergipe, é um dos seis governadores que já respondem a processo de cassação dos seus mandatos
Por Mário Coelho:
Dois meses após tomarem posse, seis governadores já enfrentam processos de cassação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Eles são acusados por partidos adversários e pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de diversos crimes, como abuso de poder econômico e político, compra de votos e uso indevido dos meios de comunicação. Todos foram acionados em recursos contra expedição de diploma (RCED), instrumento jurídico que inicia e termina sua tramitação no TSE.
Até o momento, respondem no TSE por ações supostamente cometidas nas eleições os governadores do Acre, Tião Viana (PT); do Amazonas, Omar Aziz (PMN); de Minas Gerais, Antonio Anastasia (PSDB); do Piauí, Wilson Martins (PSB); do Rio Grande do Norte, Rosalba Ciarlini (DEM); e do Tocantins, Siqueira Campos (PSDB). Assim como eles, também devem se defender e podem perder os mandatos seus respectivos vices.

Rejeitada a PEC para eliminar o exame da OAB

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado (CCJ) rejeitou hoje, por unanimidade, proposta de emenda (PEC) à Constituição do senador Geovani Borges (PMDB-AP) que eliminaria a necessidade dos formandos em Direito se submeterem a exames da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para exercerem a profissão. O presidente da Ordem, Ophir Cavalcanti, acompanhou a sessão.
O relator Demóstenes Torres (DEM-GO) lembrou que o exame da Ordem virou "um tormento" para estudantes não qualificados. Ele alega que o fim do exame estimularia a criação de faculdades despreparadas e de profissionais sem condições de exercer o trabalho. "Um advogado que não obtenha pelo menos a nota 5 para obter sua carteira, não dá", alega. "Resultaria em profissionais desqualificados".
O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) lembra que, com a desativação de faculdades inoperantes, a ponto de terem sido fechadas 23 mil vagas do curso de Direito, tem aumentado o número de profissionais aprovados no exame da OAB. A senadora Marta Suplicy (PT-SP) e outros parlamentares defenderam o descredenciamento de "faculdades de Direito de quinta categoria", que - segundo ela - assolaram o País.
O relator reconheceu que a decisão da CCJ desagradará a vários estudantes do País, alguns dos quais lhe enviaram e-mails "desairosos", protestando contra seu parecer, mas que não há argumentos para atendê-los. Geovani Borges exerceu o mandato de senador por pouco tempo, como primeiro-suplente de seu irmão, senador Gilvam Borges (PMDB-AP).
Fonte: Agencia Estado

Hebe bajula Dilma e tece loas a Zé Dirceu

Marcado por uma overdose de elogios à presidente Dilma Rousseff e por algumas saias-justas entre políticos de diferentes partidos que lotavam a plateia, a apresentadora Hebe Camargo comandou na noite de terça-feira a gravação do seu novo programa, que vai ao ar na Rede TV! no próximo dia 15 de março. Minutos antes de Hebe iniciar a gravação do programa de estreia, a apresentadora recebeu vários tucanos em seu camarim: o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, e o ex-governador e candidato derrotado à Presidência José Serra, acompanhados de suas respectivas mulheres, Maria Lúcia Alckmin e Mônica Serra. Serra foi do grupo o mais carinhoso com Hebe, a quem abraçou, beijou e desejou sucesso. O grupo ficou em mesa na fileira mais próxima ao palco.
Já no palco, Hebe agradeceu a presença dos políticos tucanos e, surpresa, constatou que numa mesa do canto direito do estúdio, estava o ex-ministro chefe da Casa Civil, o petista José Dirceu. Assim como agradeceu a presença de Serra e Alckmin, que foram aplaudidos, Hebe se disse grata por ter Dirceu na plateia e pediu aplausos para ele. Hebe fez repetidos e rasgados elogios à presidente Dilma Rousseff.
*Li no O Globo online

Dilma desmontará TCU para agradar empreiteiras?

No seu blog no Estadão, João Bosco Rabello reporta que “sob o pretexto da Copa de 2014, o governo quer criar um ambiente político favorável à redução dos poderes dos órgãos de licenciamento ambiental e do Tribunal de Contas da União (TCU), vistos como entraves ao ritmo de desenvolvimento das obras de infra-estrutura indispensáveis ao Brasil como país sede do torneio”.
”O governo considera que o TCU exorbita de suas funções ao embargar obras antes de obter explicações para avaliações ainda preliminares sobre possíveis erros ou supostos desvios de dinheiro de projetos em andamento”.
”Também acha excessivo que o tribunal conceda liminares já que sua finalidade é de fiscalização”.
Em defesa do tribunal podemos dizer que a corte quer evitar que uma empreiteira a frente de uma obra superfaturada, por exemplo, continue a receber dinheiro dos cofres públicos. Com a paralização da obra os empreendedores apressam-se em trazer as despesas para valores razoaveis. Sem esses freios, os custos e o adicional de corrupção das obras públicas no Brasil vão para estratosfera.
Na área ambiental, ainda segundo João Bosco Rabello, “a queixa é de excesso de burocratização, lentidão na avaliação técnica para efeito dos licenciamentos e também um rigor político para frear os programas de desenvolvimento nas áreas de infra-estrutura e energia”.
Não se pode brincar com licença ambiental: depois de degradado o ambiente nunca mais será o mesmo. É um caminho sem volta. As pressões são imensas para que não se cuide ecologicamente do progresso sustentável. Lembrar que mesmo a ecologista Marina Silva, não resistiu às pressões, quando a frente do Ministério do Meio Ambiente do Governo Lula, e acabou permitindo a liberação da construção criminosa dos canais de transposição do rio São Francisco.
”Outro alvo é a legislação das licitações que, na visão do governo, também responde, em parte, pela morosidade das obras. Ninguém apresentou uma fórmula, mas persegue-se alguma que torne o processo licitatório mais célere. Há quem defenda a excepcionalização da Lei exclusivamente para 2014 e para os jogos olímpicos de 2016, embora o sonho do governo seja tornar a excessão em regra definitiva.
”A pressão internacional por mais velocidade nas ações, especialmente as destinadas à construção, ampliação e reforma de aeroportos – e de estádios -, aumentou o receio com relação ao rigor da fiscalização como fator de atraso nos compromissos assumidos pelo país”.
“Fontes do governo chegam a lançar suspeitas de manipulação política por parte do tribunal, braço que é do Legislativo e, como tal, fórum ocupado por ex-deputados, senadores e ex-ministros que exerceriam suas funções com interesse partidário”.
“O conflito é antigo e foi exarcebado pelo ex-presidente Lula que fez campanha pública contra o tribunal, acusando-o de manipular ideologicamente as contas, retardando obras que aumentariam a avaliação positiva do governo”.
“Lula chegou a conseguir que sua base parlamentar desembargasse obras que o TCU suspendera.
Segundo o jornalista João Bosco Rabello a estratégia do Planalto é tentar desmoralizar os ministros do TCU, exebindo falhas e tendencias políticas, “para reforçar a tese da politização do órgão” e facilitar redezir seus poderes e independência.
”Políticos da confiança do governo trabalham no levantamento da rotina do tribunal para fragilizá-lo e viabilizar uma mudança no funcionamento do órgão”.
“Os tribunais de contas estaduais também estão na mira, muitos deles já bem vulneráveis por indícios de corrupção ou, no mínimo, de desvios de conduta de alguns de seus integrantes”.
Os petistas, inclui-se aí a presidenta e seu padrinho Lula, têm horror de serem fiscalizados. Pergunta-se, com as regras atuais a corrupção campeia, imagina-se como ficará com as porteiras abertas?
Isso tudo não é novidade, inúmeras vezes aqui no “thepassiranews” anunciamos que a coisa iam ser assim.

quarta-feira, 2 de março de 2011

Com...missão impossível...

A Câmara dos Deputados instala uma comissão com objetivo de elaborar um projeto de Reforma Política.
A tal comissão, pasmem, será presidida pelo deputado sergipano Almeida Lima.
Para quem não lembra, Almeida Lima foi senador, na última legislatura, e se tornou um "aliado" de Lula não poupando argumentos ( por mais absurdos que fossem ) em favor de qualquer que fosse os objetivos do "presimente".
Almeida Lima (PMDB/SE) abusou dos atos bajulatórios e seguiu com sua fidelidade canina até o fim do governo.
Hoje, almeidinha como é chamado por alguns, tem a companhia do relator, e também deputado, Henrique Fontana (PT/RS).
Para quem acredita numa reforma política, no mínimo objetiva e produtiva, o que esperar de uma Comissão com Almeidinha e cia?
Que tipo de reforma poderá sair desta comissão, presidida por quem foi o trator peemedebista à serviço de sua magestade o apedeuta?
O relator, Henrique Fontana, não esconde o fato de ser um dos mais entusiastas e cego admirador, defensor (dizem bajulador) de Luiz Inácio e preposta.
É difícil fazer uma previsão, quando, pelo que sabemos, o Congresso se mostra refém ou, no mínimo, ao dispor do executivo.
De uma coisa tenhamos certeza: Boa coisa não sairá. Mas não dá para relaxar e...

A porcina do século XXI

Emir Sader: O que foi sem nunca ter sido
Emir Sader não será nomeado para a presidência da Fundação Casa de Rui Barbosa, informou a assessoria de imprensa do Ministério da Cultura.
O sociólogo estava prestes a ser nomeado para o órgão do Ministério da Cultura, sediado no Rio de Janeiro. "O nome do novo dirigente será anunciado em breve", diz a nota oficial.
No último domingo, a Ilustríssima ( Folha de São Paulo ) publicou reportagem (para assinantes) na qual ele se referiu à ministra Ana de Hollanda como "um pouco autista".
Sader falou ainda sobre o delicado tema dos cortes orçamentários, sem que a Folha tivesse feito perguntas a respeito. Emir Sader não pediu "off", recurso utilizado por jornalistas e fontes jornalísticas para passar informações importantes sem que seu nome seja identificado.
Fonte: Folha online

O "fardo da presidenta”

Se para Fernando Henrique Cardoso o exercício do cargo de Presidente é “sofrido”, para Lula “nunca foi tão fácil governar”, afinal, ele o fez sem trabalhar e, tirou de letra, com um alto custo para a nação.
Sua sucessora, porém, não encara o exercício presidencial como uma missão tão fácil assim. A presidente Dilma Rousseff afirmou que a responsabilidade do cargo é como “uma escalada diária do Monte Everest”.
Guardada as devidas proporções - em Brasília o Everest é mais embaixo -, Dilma caminha para, imitando seu antecessor, criar momentos que ensejem um perfil popular.
Em entrevista no programa global de Ana Maria Braga, a “presidenta” afirmou que governar "É como se todos os dias eu tivesse que escalar um Monte Everest". Para ela, a Presidência da República "é um desafio que nunca acaba", mas "um desafio é o que pode mudar o Brasil".
É, pode ser! Com um perfil de general - dizem que gentileza e cordialidade não é seu forte – a governante tenta passar uma imagem popular. Já se esboça um “pacotão” de bondades para agradar ao público feminino. O primeiro passo foi a participação no programa de TV. O segundo será o reajuste do bolsa família tendo como parâmetro o numero de filhos, em cada família. O governo sabe que os cortes do orçamento de 50 bilhões, pode fazer empacar os projetos popularescos que agradam ao povão.

Sarney reclama dos cortes de emendas, mas “educadamente”...

O velho “coronel”, eterno amigo dos governantes, José Sarney, ora presidente do Senado, reconheceu publicamente que o corte de R$ 18 bilhões em emendas parlamentares traz "desconforto" aos parlamentares. Seu posicionamento traz uma mensagem na subreptícia: Não é fácil convencer seus pares de abrir mão das gordas verbas das emendas parlamentares que alimentam os “apoios políticos” nas bases.
Tais emendas satisfazem a governadores e prefeitos e levam obras por todo Brasil, a maioria, dizem, com visível sobrepreço. A farra das emendas, no entanto, deverá continuar em breve. A calma com a qual Sarney tenta convencer os demais senadores, ressaltando, que o Congresso precisa aceitar a decisão em nome da estabilidade econômica do país, indica que o “arrocho” será amenizado em 2012, ano eleitoral. "Acho que não se trata de insatisfação, mas de certo desconforto...” disse a velha raposa. O presidente do Senado minimiza o corte nos recursos do bolsa família afirmando que se trata “... não de um corte mas de diminuir o ritmo...”

Dilma sabe que Lula não investiu na educação dos brasileiros

Os objetivos de o Brasil atingir índices na área da educação, semelhantes aos países desenvolvidos, não foram alcançados no governo de Luiz Inácio.
Isto é fato, e o Ministério que ainda tem como titular o trapalhão Haddad, ainda não acertou o passo.
A presidente amenizou as trapalhadas de seu antecessor afirmando, em sua coluna semanal publicada em jornais, que defende os programas iniciados no governo do ex-presidente Luiz Inácio mas, que "ainda há uma longa estrada a ser percorrida" neste setor.
Com esta afirmativa Dilma confessa, nas entrelinhas, que tem pela consciência de que Lula não investiu na educação dos brasileiros.

Rio de Janeiro, gosto de você...

Rio de Janeiro - 446 anos em 01.03.2011
Vento do mar e o meu rosto no sol a queimar, queimar
Calçada cheia de gente a passar e a me ver passar
Rio de Janeiro, gosto de você
Gosto de quem gosta
Deste céu, deste mar, desta gente feliz
Bem que eu quis escrever um poema de amor
E o amor estava em tudo o que vi
Em tudo quanto eu amei
E no poema que eu fiz
Tinha alguém mais feliz que eu
O meu amor
Que não me quis
(Ismael Netto e Antônio Maria)

Brasil: uma morte a cada dez minutos

Na Revista VEJA, desta semana, há uma reportagem que trata do número de homicídios no Brasil. Esse número cresceu 19% na comparação entre os anos de 1998 e 2008, dando um total de 521.822 homicídios ao longo dessa década, o que dá um assassinato a cada 10 minutos.
Mas nos Estado de São Paulo e Rio de Janeiro houve queda dos homicídios. No primeiro uma diminuição de 56% e no segundo 29%.
Para as 5 regiões em que a pesquisa se concentrou o mapa numérico é o seguinte:
Região Sudeste diminuiu de 24.734 (1998) para 17.330 (2008) - diminuição de 30%;
Região Norte aumentou de 2.334 (1998) para 4.856 (2008) - aumento de 108%;
Região Centro-Oeste aumentou de 2.871 (1998) para 4.259 (2008) - aumento de 48%;
Região Sul aumentou de 3.546 (1998) para 6.609 (2008) - aumento de 86%;
Região Nordeste aumentou de 8.465 (1998) para 17.059 (2008) - aumento de 102%.
O que a reportagem diz é que muitos bandidos migraram para as Regiões Norte e Nordeste do nosso país, por causa do endurecimento da repressão em São Paulo e Rio, bem como o crescimento econômico daquelas regiões que atraíram quadrilhas de narcotraficantes.
Ainda estamos mal na fita, não?
* Texto por Carmen Gomes., por e-mail via resistência democrática

O impasse de Muamar Khadafi

Muamar Kadafi - Foto Reuters
O líder líbio, Muamar Khadafi, afirmou em entrevista à BBC nesta segunda-feira que ele é amado por todo o seu povo e se recusou a admitir que há protestos contra o governo na capital do país, Trípoli.
“Ninguém estava contra nós. Contra mim por quê? Porque não sou presidente. Eles me amam, todo o meu povo me ama. Todos eles. Eles morreriam para me proteger,” disse Khadafi, em entrevista ao repórter da BBC Jeremy Bowen e para Christiane Amanpour, da rede ABC.
No poder desde 1969, ele voltou a dizer que os manifestantes de seu país estão armados e sob a influência da Al-Qaeda.
Khadafi riu quando, durante a entrevista, foi sugerida a possibilidade de que ele deixasse a Líbia e disse se sentir traído pelos líderes mundiais que estão pressionando pela sua deposição, acusando-os de querer colonizar a Líbia.
Questionado se cogita renunciar, ele disse que não tem cargo oficial ao qual renunciar e voltou a insistir que o poder está com o povo.
Ele disse também que ordenou a seus partidários que não atirassem contra os manifestantes.
Segundo Bowen, o líbio estava relaxado durante a entrevista (feita em um restaurante com vista para o porto de Trípoli) e parecia pouco preocupado com a pressão internacional, alegando que seu povo está ao seu lado.

Dilma concede aumentos de até 45,5% no Bolsa Família.

Dilma, a boazinha. A idéia é compensar saco de maldades já aberto
A presidente Dilma Rousseff abriu nesta terça o seu saco de bondades e anunciou nesta terça-feira reajustes que vão até 45,55% no Bolsa Família. Conheça os reajustes:
1) Reajuste médio de 19,4% aos beneficiários do programa Bolsa Família, com elevação real de 8,7% sobre a inflação do período de setembro de 2009 a março de 2011.
2) Reajuste de 45,5%, será dado a crianças e adolescentes de até 15 anos. O valor concedido aos jovens entre 16 e 17 anos também é significativo: 15,2%.
. O reajuste terá um impacto de R$ 2,1 bilhões no Orçamento da União, o que representa cerca de 0,4% do PIB (Produto Interno Bruto), o que parece muito pouco em relação ao corte de despesas que a presidente já anunciou, calculado em R$ 50 bilhões. O impacto do aumento do Bolsa Família não chega nem á metade dos R$ 5 bilhões cortados para o programa Minha Casa, Minha Vida.
. Com a correção, o menor valor pago pelo programa passa de R$ 22 para R$ 32 e o maior, de R$ 200 para R$ 242. O benefício médio atual, de R$ 96, subirá para R$ 115. Segundo o governo, 12,9 milhões de famílias em todo o Brasil recebem o benefício, cerca de 50 milhões de pessoas com renda mensal per capita de até R$ 140.
- Dilma provocou com Lula uma herança maldita para si mesma e que resultou em descontrole inflacionário, decorrente do aumento estúpido da dívida pública e de crescimento econômico sem sustentação. As medidas de austeridade que adota desde que assumiu, são conseqüências da farra pública ordenada por Lula para eleger Dilma Roussef a qualquer preço. Essas medidas mal começaram, mas já causam enorme desconforto para os brasileiros em geral e para o governo em particular. As reclamações começaram a pipocar ? mas isto é apenas o início da ópera.
*Texto por Políbio Braga

terça-feira, 1 de março de 2011

Padre subversivo confessa abuso contra menor

Frei Betto e Francois Houtart
O sacerdote católico e sociólogo marxista François Houtart, líder de proa da revolução encarnada pelo Fórum Social Mundial, estreito colaborador de D. Hélder Câmara nos conchavos “progressistas” no Concílio Vaticano II em favor da revolução comuno-socialista latino-americana; teólogo da libertação pró-sandinista e candidato ao Premio Nobel da Paz, renunciou a essa candidatura após confessar em carta pública que abusou de um menor de oito anos, seu primo menor, há 40 anos, informou o diário socialista espanhol “El País”.
A notícia abalou as esquerdas brasileiras entusiastas da candidatura do padre ao Nobel da Paz 2011.
Seus apoiadores Plínio de Arruda Sampaio, o empresário e militante social Oded Grajew e o teólogo da libertação Frei Beto declararam-se estarrecidos com a confissão.
As revoluções teológica, social e a moral constituem, na realidade, uma só Revolução que visa instalar no Brasil uma anti-ordem intrinsecamente anti-cristã.

Petista desviava dinheiro da reforma agrária no Maranhão.

Petista desviava dinheiro da reforma agrária no Maranhão. PF pede prisão.
O presidente do PT no Maranhão, Raimundo Monteiro, e o superintendente do Incra no Estado tiveram a prisão preventiva pedida pela Polícia Federal nesta segunda-feira (28). O superintendente, Benedito Terceiro, e Monteiro são suspeitos de integrar um suposto esquema de desvio de verbas do Incra. O presidente do PT foi superintendente do órgão entre 2004 e 2005. Terceiro foi exonerado hoje do instituto. Um ouvidor agrário e o chefe de uma das divisões do órgão no Estado também deixaram seus cargos. Segundo a PF, cerca de 30 pessoas são investigadas por participação nos desvios. De acordo com a polícia, em vistorias a 25 assentamentos da reforma agrária no Estado foram encontradas casas inacabadas e com material de baixíssimo custo, além de cerca de 300 unidades que não saíram do papel.
*Coturno noturno

Lulopetismo entope os cofres dos bancos:

Lulopetismo entope os cofres dos bancos: R$ 200 bilhões de lucro em 8 anos.
"Enquanto o presidente Luiz Inácio Lula da Silva propagandeou que havia sido o pai dos pobres, os números evidenciam que, na verdade, ele foi a mãe dos ricos". Para chegar a essa conclusão, o senador Aloysio Nunes (PSDB-SP) se baseou em estudo publicado pela consultoria Economática, a respeito do lucro das maiores corporações do Brasil. Corrigida a inflação, os nove bancos analisados na pesquisa obtiveram lucro 550% maior no governo Lula do que na gestão Fernando Henrique Cardoso. Citando números divulgados pela Economática, Aloysio Nunes informou que, entre 2003 e 2010, o lucro líquido dos nove bancos chegou a R$ 199,4 bilhões, valor corrigido pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). No governo Fernando Henrique, entre 1995 e 2002, essas mesmas nove instituições bancárias - que incluem o Banco do Brasil, o Itaú e o Bradesco, lucraram R$ 30,7 bilhões, também em valores corrigidos pela inflação.
*Fonte: Blog coturno noturno 

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Esquerda burra?

O novo presidente da Casa de Cultura Rui Barbosa, o "çociólogo" petista Emir Sader, acaba de fuzilar a língua portuguesa duas vezes, no twitter. Para quem não lembra, Sader pegou um ano de cana e perdeu o emprego público por ter chamado o ex-senador Jorge Bornhausen de nazista. Ou "nasista", na novilingua da pura raça saderiana. ( gracialavida )

"Boquinha" socialista?

Luciana Genro recebe patrocínio de seguradora do Banrisul para seu cursinho pré-vestibular gratuito
Analise bem a situação, leitor:
- Qual a diferença:
1) Lulinha, o filho do presidente Lula, que enriqueceu depois que sua empresa de fundo de quintal, a Gamecorp, recebeu injeções inesperadas de dinheiro de empresas privadas dependentes do governo, justamente depois que os Silva ocuparam o Palácio do Planalto.
2) Luciana Genro, ex-deputada do PSOL punida com derrota pelos eleitores gaúchos, sem ter o que fazer, mas de olho numa cadeira da Câmara de Vereadores de Porto Alegre, recebeu dinheiro da Icatu Seguros para patrocinar seu cursinho pré-vestibular (a seguradora atende toda a conta bilionária de seguros do Banrisul) justamente depois que os Genro ocuparam o Palácio Piratini.
Toda a diretoria do Banrisul é nomeada pelo governador Tarso Genro.
A obra "meritória" de Luciana Genro abrirá inscrições nesta segunda-feira, usando para isto um prédio público estadual, do governo administrado por seu pai, Tarso Genro, o Colégio Júlio de Castilhos. Para cobrir os custos do curso pré-vestibular (todos os professores e funcionários serão profissionais pagos com valores de mercado), o dinheiro não sairá dos cofres públicos, mas dos cofres dos grupos Zaffari, Icatu Seguros, Panvel, Multiplan (dona do BarraShoppingSul e de empreendimentos imobiliários no entorno) e Fecomércio. Não é a primeira vez que La Genro constrange seus próprios companheiros do PSOL. Na eleição para prefeito de Porto Alegre, ela recebeu R$ 100 mil do grupo Gerdau e mesmo instada a devolvê-lo, não fez isto.
*Políbio Braga, por e-mail

Kadafi tenta conter os manifestos e cria o "bolsa família" na Líbia

Anúncio feito na televisão estatal promete ajuda alimentícia e outros benefícios 
TRÍPOLI - O governo da Líbia ordenou ampla distribuição de dinheiro para a população, incluindo aumento de salários, subsídios a alimentos e outros auxílios, informou nets sexta-feira, 25, a televisão estatal.
Segundo a TV, cada família vai receber 500 dinares líbios (400 dólares) como ajuda para cobrir custos com alimentos e os salários de algumas categorias de funcionários públicos terão aumento de 150%.
A decisão foi tomada num momento em que o líder líbio, Muamar Kadafi, enfrenta ampla revolva popular e já perdeu o controle de amplas áreas do leste do país. No oeste do país, e principalmente em Trípoli, ainda há diversos focos de confrontos entre os manifestantes e as forças de Kadafi.
* Via Reuters

Venezuela: TV chavista diz que há festa na Líbia

Por Fávia Marreiro, de Caracas:
Autorizada a transmitir de Trípoli, a equipe da rede de TV chavista Telesur provocou controvérsia ontem ao reportar que a capital da Líbia estava "em total normalidade" e insinuar que outras redes estavam "pintando um panorama praticamente de guerra civil" quando há "festa" no centro da cidade.
O repórter Jordán Rodríguez falou ao vivo, por telefone, por pouco mais de cinco minutos -em transmissão pela Telesur e pela TV estatal local- no começo da tarde.
Rodríguez evitou criticar o governo de Muammar Gaddafi, um aliado próximo de Hugo Chávez, por haver detido por cinco horas a equipe de repórteres. Disse que a restrição respondeu a "razões óbvias".
"Foi um fato fortuito [a detenção]. Foi um ato justamente para confirmar quem está chegando, dada a situação de tanta desinformação", continuou. "Tínhamos de informar quem éramos, de onde vínhamos e para que estávamos na Líbia."
"As pessoas dizem que [Gaddafi] não é um presidente, que é um Deus. Que é mentira o bombardeio da cidade por aviões militares."
O embaixador do Brasil em Trípoli, George Ney Fernandes, também afirmou ao jornal "O Globo" que a cidade não foi bombardeada.
O repórter da Telesur disse ainda que entre 300 e 400 pessoas -na contagem extraoficial de uma "fonte diplomática"- morreram em "enfrentamentos" após tentar "tomar bases militares" e outras instituições oficiais.
Foi o suficiente para inflamar os ânimos dos usuários do Twitter na Venezuela, que inundaram o microblog com acusações de que o governo Chávez usa a Telesur para difundir versões pró-Gaddafi.
O popular portal "Notícias 24" postou que a TV chavista reportava calma em todo o país -e não só na capital. Teve de corrigir mais tarde.
Em reação à controvérsia, a própria TV estatal local exibiu uma nova edição da reportagem de Rodríguez, dessa vez frisando que o repórter falava apenas de Trípoli.
A Telesur também mudou o enunciado ao longo da tarde: passou a noticiar "lealdade" a Gaddafi na capital ao lado de protestos no leste, onde a oposição "estaria controlando" algumas cidades, citando a Al Jazeera.
*Por e-mail, via resistência democrática

Oscar: Discurso do Rei foi o Grande vencedor.

O filme "O discurso do rei" foi o grande vencedor da 83ª edição do Oscar, realizada na noite deste domingo (27) em Los Angeles. Indicado em 12 categorias, o longa-metragem de Tom Hooper saiu da cerimônia com quatro das principais estatuetas, incluindo a mais cobiçada: melhor filme, ator, diretor e roteiro original.
Principal rival de "O discurso do rei" na premiação, "A rede social", de David Fincher, recebeu três troféus: roteiro adaptado, trilha original e edição.
Como já se esperava, "A origem", de Christopher Nolan, dominou os chamados prêmios técnicos da noite, levando os Oscars de efeitos visuais, fotografia, mixagem e edição de som. O longa também estava indicado ao prêmio de melhor filme e direção, entre outros.
Concorrendo na categoria documentário, a coprodução Brasil/Reino Unido "Lixo extraordinário", sobre o trabalho do artista Vik Muniz com catadores do aterro do Gramacho, não levou a estatueta. O troféu ficou com "Trabalho interno" ("Inside job", no original), que joga luz sobre a grave crise financeira dos Estados Unidos de 2008.
*Fonte: Portal G1

Erundina ameaça deixar PSB

Luiza Erundina se sente isolada no PSB, e pode abandonar o partido
A Folha Online, seção Poder, publica hoje que a possível chegada do prefeito Gilberto Kassab, que prepara a saída do DEM, ameaça provocar uma baixa histórica no PSB. Desiludida, a deputada Luiza Erundina (SP) promete deixar o partido se o flerte for consumado.
Ela anunciou a decisão à Folha na noite de anteontem. Em tom de desabafo, acusou a direção da sigla de desprezar os ideais socialistas ao negociar a filiação de Kassab, que planeja levar aliados como o vice-governador Guilherme Afif (DEM).
"Eles representam forças claramente conservadoras, de direita. Se forem aceitos, não terei mais espaço no partido. Não terei razão para estar nele", afirmou Erundina.
Aos 76 anos, a primeira mulher a governar a capital paulista (1989-92) não poupou adjetivos para atacar a aproximação que ela considera "absurda", "inconsequente", "incoerente".
Prometeu lutar "até o fim", mas admitiu ter poucas chances de brecá-la já que sente isolada no partido. 

Mais um "dotô celebridade" em Comissão importante da Câmara

Jean Wyllys já tem uma boquinha
O ex-participante do Big Brother Brasil e deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ) vai integrar a comissão de Finanças e Tributação. Em seu primeiro discurso, realizado na última quinta (24), o parlamentar mencionou brevemente o tema. Segundo ele, “a ausência de recursos para as áreas sociais”, é uma “injustiça social” e uma violação aos direitos humanos no Brasil. Willys destacou em seu discurso o fato de ser homossexual e afirmou que a defesa dos direitos humanos nortearão seu mandato. ( Claudio Humberto )
PS - Estamos bem servidos de " revolucionários socialistas". Tenho certeza que todos eles, esquecem do Eu, e estão à serviço do Nós.
O que mais espanta é a competência para integrar a comissão de Finanças e Tributação. Não é necessário entender do assunto, basta ser socialista de carteirinha.
Para que serve o "DIPRÔMA"? Movcc/Gabriela

A bagunça de Brasília

A madre superiora DO Convento da “mãe Joana” é um ICONE da CORRUPÇÃO brasileira.São 56 anos de canalhice e bandalheiras na vida política. O cafajeste se tornou um Cínico debochado que transformou o puteiro nacional no maior bordel político do MUNDO! O quengarral de Brasília é onde se entrega o Brasil no grosso e no varejo! Com o patrocínio da nova ordem mundial e o apoio do ditador/gerente da NWO* de plantão.
O dono do Maranhão e do Amapá pode tudo.. Só não pode é evitar sua ida para o INFERNO!!! Isso O APAVORA! “A Madre Superiora” TEM MEDO,PAVOR! DE MORRER POR QUE SABE QUE VAI SE F…. NO INFERNO! POR ISSO O SACRIPANTA ESTA APROVEITANDO O QUE PODE ENQUANTO VIVO... DEPOIS SERÁ UMA ETERNIDADE DE SOFRIMENTOS HORRENDOS QUE AGUARDA TODA ESSA CORJA DE ALMA SEBOSAS que ora se acham “poderosos”!
*NWO : New World Order(ONU + agiotagem internacional)
*Texto de AlaricoTrombeta, por e-mail, via resistência democrática

O dinheiro de Kadafi no Brasil

Do Blog Coturno Noturno:
O que fazer com o dinheiro de Kadafi no Brasil?
Dizem que Kadafi é o maior acionista do Banco ABC Brasil. Que tem investimentos no Vale do Salitre, na Bahia, por onde o filho andou no ano passado, secretamente.
Que tem negócios intermediados pelo seu defensor brasileiro, o lobista (ou lobosta) José Dirceu. Ainda não se sabe se o BNDES botou dinheiro via construtoras doadoras do PT lá na Líbia. E se financiou um prometido projeto Minha Casa, Minha Vida na terra do ditador sanguinário, "amigo e irmão" de Lula.
É pauta pronta para a semana que começa. Coisa para profissionais e não para amadores. A defesa que o Zé fez do assassino Kadafi deixou todo mundo com a pulga atrás da orelha. Parecia coisa de gente defendendo o próprio bolso.

Milionários do serviço público

O governador Sérgio Cabral sancionou decisão da Assembléia Legislativa. Os procuradores do Estado terão direito a metade dos ganhos advocatícios - sucumbência - de 20%.
Assim, em uma causa de R$ 1 bilhão - que não é incomum para um ente governamental - caberá aos procuradores 10%, ou seja, nada menos de R$ 100 milhões.

Dilma: apenas a outra face da moeda!

Não se apressem em descobrir qualidades diferenciadas em Dilma Roussef. Ela apenas ameniza os horrores deixados pela atuação bucaneira de Lula e quadrilha. O projeto de poder continua: trinta e sete ministérios, sendo dezessete ocupados pelos petistas, que em geral perderam as eleições.
Herança maldita: a lingua paga. Lula deixou o país completamente endividado, divida interna ultrapassando a casa dos trilhões; o superavit primário que não fecha, mesmo com todos os coelhos tirados da cartola por Guido Mantega; a inflação já atingindo a casa dos 6%; os amigos ditadores despencando um por um...
Que os bons ventos do Egito, Iemem, Argélia, Somália, cheguem por aqui e joguem na lata de lixo da história esta malta que levou o Brasil a um atraso, quase irrecuperável.
*Carlos Verezza, por e-mail, via resistência democrática

O decreto de DilMiseria

Se Dilmiseria governará por decreto, por que teremos de pagar salário pra deputado? Não seria mais proveitoso usar essa dinheirama aplicando em projetos sociais como a saúde, educação e segurança?
Como disse no post anterior, a opção de DilMiseria de governar por decreto tem como respaldo a mesma medida feita por um governador tucano, Anastasia de Minas Gerais. E volto a repetir que o PSDB dá motivos - de bandeja- para o PT cometer atrocidades e comparar, depois, com seus eternos opositores, os tucanos.
Se eu não estiver errado, e espero que esteja, DilMiseria caminhará para o tão sonhado governo autoritário que almejam todos da esquerda iMunda. E pior, DilMiseria pratica o "autoritarismo silencioso", o que é ainda mais perigoso, pois, a presidente não aparece no local de "combate" preservando, assim, sua imagem política de gerentona séria que só quer o bem do país.
Decretar a correção do mínimo sem ao menos debater com a sociedade é uma mostra de como o governo DilMiseria pretende agir daqui pra frente: sufocar a democracia em nome do povo. Sim, mesmo que o salário aprovado seja impopular, a retórica iMunda tenta convencer de que isso foi o melhor para o trabalhador. E ainda tem o apoio da mídia.
Lulla disse um dia: "Não despertem o diabo que há dentro de mim que fecho o Congresso para fazer as "coisa"que têm de ser feitas". Não é à toa que Lulla admitiu em entrevista à revista Playboy , em 1979, sua admiração por Hilter e Khomeini.
Aguarde, meu caro leitor, o neossocialismo vem caminhando a passos largos. Quando nos dermos por conta, a democracia já era, estaremos sob a tutela de um Estado totalitário que nos pautará, nos dirá o que é melhor para cada indivíduo. E não estou sendo trágico, basta ver que o governo DilMiséria impôs que os reajustes de salários se darão sem debates, ou seja, o Estado entende que todos podem viver com o salário imposto e ponto final.
Em outro post que fiz ao blog do meu amigo e irmão @DECUBITO, e que postei aqui, contei sobre a ditadura cubana que determinou que cada indivíduo tinha direito a consumir um tanto de calorias por dia. Fidel quis diminuir isso e o povo começou a morrer de inanição. Depois de muita pressão externa, o ditador voltou ao mínimo de calorias para cada um.
Não há uma semelhança imensa com o que está acontecendo hoje no Brasil?

domingo, 27 de fevereiro de 2011

O cu$to Bra$il

No Qatar, com U$ 1 bilhão, os sheiks constróem 5 estádios. Na Bahia, é o custo de um estádio para receber Nova Zelândia x Iraque.
Vergonha!
Um presídio em Vitoria da Conquista, para 500 presos, de U$ 10 milhões, está parado. A violência na Bahia é caótica.
U$ 1 bilhão em estádio!
Fazer o quê? O presidente do TCU aceita emprego para a mulher no PR, que manda no Ministérios dos Transportes.
O Brasil está podre!
A maioria dos baianos que vai sentar na cadeira de R$ 25 mil da Fonte Nova não tem uma casa neste valor. E eles amam o PT.
Como são espertos!
@coroneldoblog , via twitter

O amigo de Lula que queria "crescer" demais!

Na Veja:
O senhor da foto acima se chama José Carlos Bumlai. É um dos maiores pecuaristas do país, amigo do peito do ex-presidente Lula e especialista na arte de fazer dinheiro - inclusive em empreendimentos custeados com recursos públicos. Até o ano passado, ele tinha trânsito livre no Palácio do Planalto e gozava de um privilégio sonegado à maioria dos ministros: acesso irrestrito ao gabinete presidencial. Essa aproximação excepcional com o poder credenciou o pecuarista a realizar algumas missões oficiais importantes. Ele foi encarregado, por exemplo, de montar um consórcio de empresas para disputar o leilão de construção da hidrelétrica de Belo Monte, uma obra prioritária do governo federal, orçada em 25 bilhões de reais. Bumlai não só formou o consórcio - integrado pela Chesf e pelas empreiteiras Queiroz Galvão, Gaia e Contem, estas duas últimas ligadas ao Grupo Bertin, um gigante do setor de carnes - como venceu o leilão para construir aquela que será a terceira maior hidrelétrica do mundo. O homem das missões impossíveis, porém, se transformou num problema constrangedor.
(…)
Ele gosta de contar a amigos que, certa vez, durante um sonho, uma voz lhe disse para se aproximar do então candidato Lula. Na campanha de 2002, por meio do ex-governador Zeca do PT, Bumlai conheceu o futuro presidente e cedeu uma de suas fazendas para a gravação do programa eleitoral. São amigos desde então. Seus filhos também se tornaram amigos dos filhos de Lula. Amizade daquelas que dispensam formalidades, como avisar antes de uma visita, mesmo se a visita for ao local de trabalho. Em 2008, após saber que o serviço de segurança impusera dificuldades à entrada do pecuarista no Planalto, o presidente ordenou que fosse fixado um cartaz com a foto de Bumlai na recepção do palácio para que o constrangimento não se repetisse.
O pecuarista, dizia o cartaz com timbre do Gabinete de Segurança Institucional, estava autorizado a entrar “em qualquer tempo e qualquer circunstância”.
Veja a foto abaixo:
COMENTÁRIO: É o cartaz que Lula mandara afixar na portaria do Palácio do Planalto dando acesso irrestrito a seu “amigo”. Os termos são inequívocos:
“O sr. José Carlos Bumlai deverá ter prioridade de atendimento na portaria Principal do Palácio do Planalto, devendo ser encaminhado ao local de destino, após prévio contato telefônico, em qualquer tempo e qualquer circunstância”.
Convenham: nem Marisa Letícia podia tanto! Esse é o tipo de licença que não se concede nem a um testa-de-ferro!
Lendo a reportagem, vocês verão que o amigão de Lula, com acesso livre ao Palácio do Planalto, foi diversificando seus interesses.
No caso de Belo Monte, informa a revista, “o que era para ser uma missão de interesse exclusivamente público começou a derivar para o lado oposto.
O governo descobriu que o pecuarista estava usando a influência e o acesso consentido ao palácio para fazer negócios privados. O Planalto foi informado de que Bumlai, por conta própria, estaria intermediando a compra de turbinas para a usina de Belo Monte com um grupo de chineses.
A orientação do governo era exatamente contrária: em vez de importar peças, elas deveriam ser produzidas no Brasil, para criar empregos aqui.”
A reportagem informa que o negócio com os chineses foi abortado e que o atual governo cassou o livre acesso de Bumlai ao Planalto e aos ministérios. Um ministro afirma: “Em diversas ocasiões, Bumlai trabalhou em nome do ‘Barba’. Mas também usou o nome do ‘Barba’ sem que o ‘Barba’ tivesse autorizado”. O “Barba”, por metonímia, é o Apedeuta por epíteto… Há duas semanas, o grupo Bertin caiu fora de Belo Monte. O BNDES não aceitou as garantias oferecidas para conceder o empréstimo. Mas o amigão de Lula sempre contou com a generosidade do banco oficial. Informa a VEJA:
“Até pouco tempo atrás, o BNDES estava longe de ser um entrave para os planos de Bumlai. Alguns dos maiores negócios dos quais participou tiveram financiamento do banco. É o caso da Usina São Fernando, em Mato Grosso do Sul. Em 2008, o BNDES aprovou um financiamento de cerca de 300 milhões de reais para a usina. No papel, o empreendimento tem como proprietários os filhos de José Carlos Bumlai e o Grupo Bertin. A sociedade Bertin/Bumlai também é proprietária de um jato Citation, já utilizado algumas vezes pelos filhos do ex-presidente Lula, e de um apartamento na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, que recebeu o ex-presidente e a família no Carnaval de 2009.”
Leiam a reportagem. Bumlai conseguiu, por exemplo, vender uma fazenda para o Incra com um sobrepreço, acusa o Ministério Público, de quase R$ 8 milhões. Empreiteiras reclamam da sua interferência na Petrobras… E vai por aí.
Por isso eles amam tanto um “estado forte”! Porque, num estado forte, a República costuma ser fraca!
*Comentário por  Reinaldo Azevedo

Dilma Rousseff no falatório de Aracaju



Tente entender. Mas creia-me: quando o neurônio começa...valha-me Deus...

E a copa no Brasil ?

É complicado!
Neste final de mês, deverá sair um relatório emitido pela a empresa que foi contratada para fazer a consultoria sobre Copa do Mundo, com sede no Brasil.
O  relatório será entregue a FIFA e tem importância fundamental para os interesses do país sede.
Segundo comentários, ´que já se espalham pela internet e nos basidores, o documento informa que a o Brasil ainda não deu os primeiros e necessários passos para sediar a Copa de 2014, em termos de infraestrutura.
Na prática, nada foi construído. É o que acham os consultores encarregados da missão. Consta do relatório que  poucos estádios já começaram suas reformas, outros ainda nem saíram do papel.
Os aeroportos continuam deficientes e as estradas estão sem situação precária. Ou seja, não se andou nem um pouco.
A FIFA está preocupada com a questão e já estuda um plano b, para garantir que o maior evento do futebol aconteça.
Espero que o Brasil não seja penalizado e perca a oporunidade de sediar uma Copa do Mundo. Não aredito!
Seria uma vergonha!

As confusões de Netinho

Foto:IstoÉ
CGU cobra R$ 1 milhão do vereador do PCdoB, que também precisa explicar a apresentação de notas frias à Câmara Municipal de São Paulo
O pagodeiro e vereador paulistano José de Paula Neto, o Netinho do PCdoB, saiu das eleições do ano passado carregado por quase oito milhões de votos na disputa por uma vaga no Senado. Com esse cacife, Netinho começou 2011 procurando se posicionar como peça importante no tabuleiro da sucessão da Prefeitura de São Paulo. O pagodeiro que quase virou senador sonha ser candidato a prefeito ou vice-prefeito em qualquer chapa que lhe assegure legenda. Contratou o cientista político Antônio Lavareda para avaliar os erros e os acertos de sua campanha ao Senado, mas esqueceu-se de explicar como tem feito uso do dinheiro público tanto em seu gabinete na Câmara Municipal como no Instituto Casa da Gente, ONG ligada diretamente a ele.
Segundo a Controladoria-Geral da União (CGU), o instituto terá que devolver ao governo cerca de R$ 1 milhão, que saiu dos cofres públicos através de três convênios que não foram cumpridos. Desde 2003, Netinho não explicou, por exemplo, a destinação dada a R$ 790 mil creditados nas contas do instituto.
O dinheiro foi liberado após parcerias de Netinho com o Ministério do Esporte, o Ministério da Cultura e a Presidência da República.
A maior parte dos recursos recebidos pela Ong foi para a implantação do projeto Segundo Tempo, principal programa do Ministério do Esporte, para atuar em áreas de risco e vulnerabilidade social. Na prática, o Instituto Casa da Gente criaria núcleos esportivos para cerca de 1,3 mil crianças e adolescentes na região de Carapicuíba (Grande São Paulo), reduto eleitoral de Netinho. De acordo com o governo e a CGU, porém, passados mais de sete anos, o instituto não disse onde e de que forma gastou o dinheiro.
Netinho também é suspeito de desviar verbas municipais. Até a quinta-feira 3, ele terá que explicar à Corregedoria da Câmara o que tem feito com sua verba anual de R$ 184.725. Uma auditoria identificou na prestação de contas do vereador, entre 2009 e 2010, notas fiscais supostamente frias e outras com endereços fantasmas. Netinho diz que tudo não passa de perseguição política. “Não sou bandido e serei prefeito dessa cidade, quer queiram, quer não queiram”, diz o vereador. O problema é que contra ele há fatos que nem mesmo um “mago das pesquisas”, como FHC se referia a Lavareda, é capaz de solucionar.
*Fonte: ISTO É - 26/02/2011

Comunistas, ongs e assalto à mão armada

Membros do PC do B acreditam que é o PT quem anda ajudando a imprensa a identificar as lambanças no Programa Segundo Tempo. É possível. Experiência não falta aos petistas para reconhecer uma sacanagem. Boi preto conhece boi preto. A onda de denúncias contra o PMDB, por exemplo — provavelmente, era tudo verdade —-, tinha a marca petista. Tratava-se de uma disputa de poder. Dilma mandou parar. Os dois partidos se entenderam, e quem perdeu foi o seu bolso, leitor amigo! Sigamos.
Esteja o PT “colaborando” ou não, a questão principal é saber se a falcatrua existe nos domínios do PC do B. E ela está sobejamente evidenciada pela picaretagem das ONGs, pelas empresas fantasmas que lhes fornecem notas, pelo serviço mal e porcamente prestado. É um esculacho!
O PC do B está na mira, e, convenham, a esta altura, Orlando Silva já deveria estar procurando emprego. Mas o mal que a apuração aponta vai muito além dos ditos “comunistas do Brasil”.
As ONGs se transformaram nos principais veículos de assalto ao dinheiro público. Todos os partidos, mas muito especialmente os de esquerda, recorrem a elas para, na prática, embolsar em proveito da máquina partidária o dinheiro que deveria chegar aos cidadãos. Uma equipe de repórteres — é claro que não tenho condições de fazer isso sozinho — deveria investigar quanto, oficialmente, os diversos ministérios do governo Lula repassaram a ONGs nos últimos quatro anos — ou nos últimos oito. Achei números de 2003 a 2007: R$ 12,6 bilhões! É uma fábula, uma soma espantosa! Tomem o Programa Segundo Tempo como exemplo: quanto desse dinheiro terá efetivamente chegado ao seu Zé e a dona Maria?
Essa grana, sem prejuízo de enriquecer larápios, tem servido ao financiamento de partidos, ONGs, movimentos sociais — a rede que, quando necessário, sai à rua em defesa do lulo-petismo e se mobiliza durante as eleições. Os partidos de esquerda, em suma, são financiados por recursos públicos. “E os não-esquerdistas? Também não tem suas entidades?” Claro que sim! Mas em menor número porque lhes falta a experiência necessária para criar “movimentos sociais”.
Esses xexelentos de esquerda privatizaram o estado brasileiro. Em nome do bem da sociedade, como sempre.
*Texto por Reinaldo Azevedo