sábado, 15 de janeiro de 2011

Big Brother Brasil: Ele ou ela?

Veja, na foto à direita, como era Ariadna Thalia antes da cirurgia para mudança de sexo. O transexual faz parte do grupo que compõe o Big Brother Brasil 11.
Vê-se que o trabalho do cirurgião tem seus méritos. Agora é aguardar se algum "bofe" do BBB tem a "coragem" de chegar junto. Será?

O Haiti é aqui

Foto: Agência O Dia
"Desabamento de casas não é culpa do clima.O Haiti é aqui, com uma diferença: as causas das nossas tragédias são muito mais graves que vulcões, tsunamis ou terremotos.
A criminosa omissão do poder público estimula o crescimento e proliferação de favelas e moradias em áreas de risco com consequências previsíveis, como a que vitimou dezenas de moradores e pelo menos sete bravos bombeiros. Em meio à catástrofe, ainda vemos o prefeito de Teresópolis, Jorge Mario (PT), culpar o clima."
*Átilamorador de Teresópolis, no Blog da Resistência Democrática 1/15/2011

Financiamento público de campanha: enfiando a mão no seu bolso

No dia 20 de dezembro, escrevi aqui um post intitulado Partidos custarão R$ 418 milhões para os cofres públicos em 2011. Ou: a cascata vigarista do financiamento público de campanha. Argumentava, então, que já existe financiamento púbico de campanha no país. Só o horário político gratuito (não o eleitoral) custará R$ 217 milhões aos cofres públicos. Leiam o que informa o Estadão de hoje. Volto em seguida:
(…)
Durante a tramitação do Orçamento, o subsídio governamental para o funcionamento dos partidos aumentou em 62%, dos R$ 165 milhões previstos na proposta inicial do governo para o valor recorde de R$ 265 milhões. O incremento de R$ 100 milhões (…) foi aprovado por todos os partidos, segundo a senadora Serys Slhessarenko (PT-MT), relatora do Orçamento.
A unanimidade tem uma explicação: todas as legendas foram beneficiadas. O PT, por exemplo, ganhou uma receita extra de R$ 16 milhões - o equivalente a 60% da dívida deixada pela campanha presidencial de Dilma Rousseff (PT). A fatia adicional do PSDB é de R$ 11 milhões, valor suficiente para cobrir todas as pendências da campanha do ex-presidenciável José Serra, estimadas em cerca de R$ 9,6 milhões.
(…)
“Isso é legislar em causa própria, sem se submeter ao desgaste de debater claramente a tese do financiamento público”, disse Carlos Melo, professor no Insper. “É uma esperteza que garante recursos públicos (aos partidos) e preserva o financiamento privado e toda a controvérsia das doações e suas contrapartidas. Enfim, uma zona de sombra, na qual financiamento público e privado de campanha coexistem de fato, mas não de direito.”
Para José Álvaro Moisés, professor de Ciência Política na Universidade de São Paulo, a adoção de um modelo de financiamento público faria sentido se fosse feita de forma clara. “Um sistema que camufla seus objetivos não ajuda a democracia.”
(…)
Comento:
Acho curioso que algumas pessoas defendam o financiamento público de campanha quanto mais fica claro que ele seria apenas mais uma forma de enfiar a mão no bolso do contribuinte. Se hoje, no total, a grana para as legendas ronda os R$ 500 milhões, a quanto chegaria com o tal financiamento público?
O mais curioso desse debate é que ninguém conseguiu ainda demonstrar por que tal expediente inibiria o caixa dois e o financiamento ilegal. Estamos diante de uma questão de lógica elementar. Como o financiamento privado é permitido, há regras, que podem ser melhoradas, para que partidos, empresas e indivíduos declarem a contribuição - e, sabemos, mesmo assim, entram muitos “recursos não-contabilizados”, como diria Delúbio.
Ora, se o financiamento privado for proibido - jogando a conta oficial nas costas do estado -, então os lobbies participarão das eleições (e eles participarão) apenas nas sombras. O financiamento público convida a duas coisas:
a- a um aumento brutal do custo-eleição para os cofres públicos;
b - a um aumento brutal de dinheiro ilegal nas campanhas.
E ainda se abre uma terceira janela. Como os partidos ficariam proibidos de receber doações, elas poderiam ser feitas diretamente aos candidatos, ao arrepio das legendas: aumentaria a chance de termos parlamentares verdadeiramente comprados por empresas, corporações etc.
Tão logo volte a falar - e sobretudo a pensar - pelos cotovelos, Luiz Inácio Lula da Silva já anunciou que pretende sair em defesa da reforma política. Uma de suas teses de ouro é o financiamento público de campanha. A tese adjacente é a de que, com ele, não aconteceriam distorções como o “mensalão” - como se este nascesse da falta de recursos, não de caráter.
*Por Reinaldo Azevedo

A gente boa de Cuba

Mesmo antes do terremoto de 12 de janeiro de 2010, eles já estavam no Haiti. E, após o tremor, formaram uma das missões mais ativas e competentes em solo haitiano, elogiada pela ONU (Organização das Nações Unidas) e outras entidades internacionais. Os mais de mil médicos da Brigada Médica Cubana em atividade no Haiti, além de ajudarem os milhares que ficaram desabrigados, também desempenham papel importante no combate à recente epidemia de cólera.
Até hoje, a Brigada Médica atendeu mais de 40 mil pacientes, cobrindo 40% do total de atendimentos oferecidos no Haiti”, contou, orgulhoso, o doutor Lorenzo Somarriba López, vice-ministro da Saúde e coordenador-geral da brigada, em entrevista ao Opera Mundi. Apesar de ser raramente citada pela mídia internacional, a missão cubana – presente desde 1998 no Haiti –, recebe amplo apoio dos haitianos, de acordo com Somarrimba. “Quando as manifestações contra o resultado das eleições presidenciais tomaram as ruas, saímos protegidos somente pela bandeira cubana. Isso diz muito sobre nosso trabalho.”

...e o presidente sumiu!

O Caos se alastra pelas ruas da capital da Tunísia
A Tunisia está um caos. “O Presidente Zine el-Abidine Ben Alida Tunísia abandonou o país”, dizem os diplomatas franceses.
A ‘Associated Press’ reportou que o seu Primeiro Ministro foi a uma TV estatal afirmar que ele 'ainda está no cargo'.
Um funcionário do Ministério das Relações Exteriores da Tunísia não soube dizer para onde o presidente foi e as autoridades tunisinas não puderam estar imediatamente disponíveis para confirmar ou não a reportagem da Association Press.

Lula é do ramo?

Em 1964 corria como piada que o Dops premiava com mil cruzeiros cada delação.
Uma pessoa perguntou: Se eu delatar 30 subversivos ganho 30.000?
O agente do Dops respondeu:
- "Quem conhece 30 comunistas vai preso, pois é do ramo!"
O que se pode dizer de um presidente que estava rodeado por mais de 30 indiciados, corruptos e corruptores, que ele conhece tão bem que até os nomeou para elevados cargos de confiança?
"Ele é do ramo....(?)"

Porque hoje é Sábado, uma bela mulher

A bela e talentosa atriz Mariana Ximenes

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Poder, insensibilidade e cinismo

Sorridente, após visitar alguns pontos da região serrana do Rio, destruidos pelas fortes chuvas que castigaram o local, a Presidente da República, Dilma Rousseff, acompanhada do Governador do Estado, Sergio Cabral (PMDB), e de sua comitiva, pousou de helicoptero no Estádio Manuel Schwartz, de onde seguiram para uma reunião no Palácio da Guanabara, ao lado do clube, nesta quinta-feira, dia 13.

Ainda bastante sorridentes ( nem pareciam haver testemunhado uma tragédia ) Dilma e Cabral receberam das mãos do vice-presidente administrativo, José Mohammed, uma camisa do Fluminense e as boas vindas. A comitiva chegou ao clube em dois helicopteros da Aeronáutica com grande número de militares e seguranças. Quatro bombeiros ainda estiveram de prontidão durante toda a operação. Após os compromissos, Dilma segue para o Galeão, de onde retornou para Brasí­lia.
Fonte: Coturno noturno

Tudo como dantes...

No começo do passado , após o desastre em Angra dos Reis foi divulgado pelos jornais que a maior parte da verba destinada em 2009 ao Programa de Prevenção e Preparação de Emergência e Desastres havia sido desviada pelo ex-ministro Geddel Vieira Lima da Integração Nacional para municípios baianos, (não por acaso ele disputaria a eleição naquele estado...) sendo que só 1% dela havia sido destinada ao Rio de Janeiro. ...O caso nem chegou a se transformar num escândalo porque , com muita habilidade dos interessados , este assunto acabou caindo no limbo do esquecimento popular, para alívio de todos eles. Mas Geddel , pelo menos, perdeu a eleição...E agora como terão sido distribuidas as verbas de 2010, e será que realmente chegaram ao seu destino final , tornando possível impedir ou amenizar a nova tragédia que se abate sobre a região serrana do Rio do Janeiro? A verdade é que prevenir acidentes não dá votos...remediar com verbas insuficientes e de última hora aparece muito mais ! Mas e as centenas de vidas que se foram, quem dá remédio para isso?
*Mara Montezuma Assaf, por e-mail, via resistência democrática 

Excelência é posto

Por Dora Kramer, no O Estado de S.Paulo:
A declaração do ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, sobre a concessão indevida de passaportes diplomáticos a familiares do ex-presidente Lula, ao pastor mandachuva na TV Record e a parentes de parlamentares a fim de lhes facilitar o trânsito turístico alfândegas afora, não quer dizer nada.
"Nós estamos examinando a situação dos passaportes como um todo. É uma medida tomada pela administração anterior. Não tenho nada a acrescentar." Na realidade não tinha era nada a dizer, ante a impossibilidade de dar à situação a definição que ela merece: desmando.
A concessão dos documentos virou uma farra. E daquelas bem parecidas com as que ocorrem no Parlamento.
A justificativa de Patriota de que a decisão foi tomada na "administração anterior" poderia fazer sentido caso ele não fosse o segundo na linha hierárquica na referida administração, onde ocupava o posto de secretário geral do Itamaraty.
No Congresso, quando se descobriu a farra das passagens aéreas distribuídas indiscriminadamente a parentes, amigos, correligionários e funcionários de deputados e senadores que também as usavam para fazer turismo, a reação do Legislativo foi semelhante à do chanceler.
O anúncio de revisão da "situação como um todo" é uma excelente maneira de não tratar do assunto e principalmente de não corrigir o malfeito. Não é a regra que precisa ser revista, mas o procedimento na aplicação. A lei é claríssima quanto a quem tem direito e sob quais condições os passaportes devem ser concedidos.
O que se impõe ao novo chanceler não é a exposição de subterfúgios. É a explicação clara a respeito do que acontece no Itamaraty, há quanto tempo grassa a anarquia e por quais motivos a diplomacia brasileira funciona ao molde de uma confraria de privilégios, como ocorre no Congresso.
Antonio Patriota não estreia bem a função quando sai pela tangente e, assim, se alia aos arautos da tese de que a banalização do documento diplomático é uma irrelevância diante de tantos e mais sérios problemas a serem resolvidos no Brasil.
O País de fato tem muito a resolver. A diplomacia, celebrada como uma das mais competentes, profissionalizadas e avançadas áreas do Estado brasileiro, daria uma enorme contribuição ao farto cardápio de providências se incluísse entre suas prioridades a preservação da excelência do Itamaraty, no lugar de rebaixá-lo à companhia das demais mazelas nacionais.

Deputados mais faltosos em 2010

*As justificativas das faltas são, em geral, as mais banais.Tudo é "arrumadinho" mas os subsídios, vantagens e verbas diversas que ultrpassam a 100 mil por mês, são religiosamente pagos.

Uma frase, um fato

Circula o que alguns militares da reserva classificam de “frase do século”:
"Houve um tempo em que se prendiam terroristas, corruptos, bandidos e ladrões de bancos em quartéis do Exército. Hoje, se hospedam!!!”.
Como o ex-presidente Lula não se enquadra em nenhum dos quesitos acima para hospedagem, a brincadeira, certamente, não é com suas férias no Forte dos Andradas

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Padre Fábio de Melo diz que "mentiroso produzindo notícia é perigoso como traficante vendendo droga"

Após receber críticas por supostamente ter dificultado o acesso de equipes de reportagem aos bastidores da festa do Bom Jesus dos Navegantes, em Penedo (AL), no último domingo (9), o padre Fábio de Melo criticou a imprensa por meio de seu perfil no Twitter, na última terça-feira (11).
Questionado pela reportagem do site Correio do Povo por meio do microblog sobre as críticas a respeito de sua postura com a imprensa no evento religioso, o padre agradeceu a hospitalidade dos habitantes de Penedo, o apoio do bispo Dom Valério Breda - que também teria sido barrado pela equipe de produção sob seu comando - e aproveitou para comentar o exercício do jornalismo.
"O exercício do Jornalismo requer caráter e ética. Mentiroso produzindo notícia é tão perigoso quanto o traficante vendendo droga: envenena", avaliou o padre.

Agronegócio brasileiro, o que as pessoas precisam saber


video
* O agronegócio brasileiro também sofre com uma erva daninha que atrasa o desenvolvimento agrícola no Brasil: Os princípios ideológicos esquerdistas que permeiam o pensamento de vários membros influentes do governo brasileiro.

Navio movido a energia eólica chega ao Brasil

O Porto de Pecém, no Ceará, recebeu na última terça-feira o primeiro navio movido à energia eólica. Chamado e E-ship 1, a embarcação de bandeira alemã é utilizada para atividades com carga seca de múltiplo uso. A tecnologia utilizada permite a economia de combustível da ordem de 30 a 40%.
Sua viagem inaugural começou em 17 de agosto no Porto de Emden, na Alemanha. O navio esteve em Portugal em setembro. A embarcação passou por três provas de mar antes de ser lançado oficialmente.
Com 130,4 metros de comprimento, o E-Ship 1, trabalha com conversores de energia eólica, transportando equipamentos para a indústria Woben, instalada no Complexo Industrial e Portuário do Pecém e fabricante de aerogeradores.
O navio é propriedade da empresa alemã Enercon GmbH, terceira maior fabricante de turbinas eólicas do mundo. Ele será usado para o transporte de componentes de turbinas eólicas.
O E-Ship 1 é equipado com nove geradores diesel, com uma potência total de 3,5 MW. O navio possui caldeiras, que alimentam uma turbina a vapor, que, por sua vez, aciona quatro rotores. Estes rotores, assemelhando-se a quatro cilindros grandes montado no convés do navio, são capazes de recolher a energia do vento. A tecnologia permite a economia de combustível da ordem de 30 a 40% a uma velocidade de 16 nós.

Sérgio Cabral e os otários

...e o Rio de Janeiro enterra seus mortos...
Foto: O Globo
Já são mais de 300 mortos no Rio.
Não vou ficar fazendo “jornalismo papa-defunto”, a exemplo do Partido da Imprensa Petista, que tentou matar afogado o prefeito Gilberto Kassab, recuando depois que o Rio de Sérgio Cabral decidiu provar, mais uma vez, que, em matéria de tragédia, não tem pra ninguém.
Reportagem da Folha de hoje mostra que a Defesa Civil do estado ignorou alerta do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) e do Cptec (Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos) sobre chuvas fortes. Foi emitido às 16h23 de anteontem. O órgão estadual diz ter levado em conta a informação do Simerj (Serviço de Meteorologia do Estado do Rio), que não previu os temporais.
Bem, providência número um: DEMITIR TODO MUNDO DO SIMERJ.
É claro que eles não são responsáveis pela tragédia. Só não sabem fazer o seu serviço. Mas sigamos.
Ainda que a Defesa Civil tivesse considerado a informação do Inmet, não haveria tempo para muita coisa. Mesmo que cada município da região serrana do Rio saísse com um megafone pedindo que moradores de áreas de risco deixassem suas casas, a maioria não deixaria.
Fica caracterizada uma certa desídia? Fica, sim. Mas convenhamos: irrelevante para o caso quando se considera o tamanho da tragédia.
Tragédia que vai se repetir no ano que vem se chover o mesmo que choveu agora - ou, o que é ainda mais apavorante, talvez nem precise ser o mesmo: ninguém sabe quanta água é necessária para que a terra comece a se liquefazer; e se bastar a metade?
É preciso admitir que haverá mais mortes no ano que vem. Cumpre ao poder público atuar para diminuir as ocorrências. E então vem a pergunta realmente pertinente: o que foi feito em um ano com esse propósito? Praticamente nada! No máximo, o ausente governador Sérgio Cabral deu uma declaração ao jornal O Globo, destacada ontem no Jornal Nacional, condenando as ocupações irregulares.
Entendo… Apenas um homem sensato!!!
Não obstante, a campanha eleitoral de Dilma Rousseff e do governador deram a entender que tudo estava resolvido. O Rio, na discurseira lulista-dilmista-cabralina, parecia ter atingido o nirvana da administração pública. O estado nos foi oferecido como exemplo de administração séria, responsável, eficiente. Mais do que isso: a então candidata petista o tratava como exemplo a ser seguido.
Reitero: dada a realidade das ocupações irregulares, ocorrências dramáticas são inevitáveis. A questão é saber o que de fato se fez em um ano para minorar os estragos e preservar vidas.
A resposta é esta: produziram-se discursos e mistificações.
E ai de quem ousasse evidenciar que as coisas não eram bem como pareciam ser: o governador Sérgio Cabral chamava o crítico de “otário”, como bem sabe o jovem Leandro.
De fato, somos todos uns otários: uns são otários vivos; outros, infelizmente, já são otários mortos.
*Texto por Reinaldo Azevedo

Até tu, Dilma!

Mais uma vez, depois de uma tragédia, os jornais afirmam que o dinheiro que deveria ter chegado não foi liberado pelo governo do PT.
No governo anterior, quem mandava em tudo era a Dilma. Inclusive lançou, para efeitos eleitoreiros, o tal " PAC das Encostas" e esteve em São Paulo para fazer demagogia e politicagem em cima das enchentes.
A matéria de capa de O Globo (13/01/2011) é clara e transparente, não apenas pela imagem, mas pela afirmação de que o Rio recebeu tão somente 0,6% das verbas para prevenção de tragédias.
O problema já havia aparecido em 2008, quando ocorreu a tragédia em Santa Catarina. Foi denunciado que mais de 60% do dinheiro tinha sido desviado para a Bahia, onde não havia ocorrido nenhuma catástrofe.
A pergunta que fica é: para onde foi o dinheiro, Dilma?

PMDB faz charme e boicota posse de Ministro petista

Foto:Alan Marques/Folhapress
Insatisfeito com a partilha de cargos no governo Dilma Rousseff, o PMDB boicotou a posse do novo ministro das Relações Institucionais, Luiz Sérgio.
Nomes de peso da sigla não apareceram para ouvir o primeiro discurso do petista, que será responsável por negociar a divisão de espaços na máquina e a liberação de emendas parlamentares.
O partido é o principal aliado do PT e ameaça uma rebelião após perder órgãos que comandava na gestão de Lula, como os Correios e a Secretaria de Atenção à Saúde.
Nem o líder do governo no Senado, Romero Jucá (PMDB-RR), foi à posse. Sem notar a ausência, o ministro Alexandre Padilha (Saúde), que deu lugar ao petista, o saudou em seu discurso.
Também não compareceram o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), e os líderes na Câmara, Henrique Eduardo Alves (RN), e no Senado, Renan Calheiros (AL).

quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

Irã demonstra insatisfação com o governo Dilma

Pode ser um factóide de Gilberto Diomenstein, na Folha, proporcionando "limpeza" para o governo da ex-guerrilheira, mas, em todo caso, vai abaixo o que consta da coluna do Jornalista:
O governo do Irã transmitiu por canais diplomáticos seu incômodo com as posições a favor dos direitos humanos da presidente Dilma Rousseff.
Para mim, foi a maior conquista dos primeiros dias na nova gestão presidencial. Ajuda o prestígio dela entre as pessoas, dentro e fora do Brasil, preocupadas com os direitos humanos no geral e das mulheres em particular.
Dá um alívio ver um governante brasileiro refletir os valores democráticos brasileiros e não se curvar para o que é hoje um dos maiores centros de barbárie mundial contra os direitos humanos, onde as mulheres são tratadas, na prática, como seres inferiores, e a oposição é perseguida brutalmente.
Não é intromissão na soberania dos outros países, mas reafirmação do que encaramos como importante.
Não dá para assistir calado à decisão de apedrejamento de uma mulher, acusada de infidelidade.

Máximo proveito

Deputado e Ministro do turismo, Pedro Novais, mandou diplomaticamente a mulher para Miami, caiu na farra e mandou a conta para o contribuinte

A informação sobre a farra dos passaportes diplomáticos da família Da Silva é apenas uma ponta de um grande iceberg. Muitos deputados, senadores e gente ligada ao poder também tiveram acesso a benesse.
Constatou-se que o ministro do Turismo, Pedro Novais (PMDB-MA), usou o expediente de conseguir passaporte diplomático, para trair a mulher. Isso mesmo, o velhinho sátiro pediu um passaporte diplomático e um visto para sua esposa, Maria Helena Pereira de Melo, e enquanto ela comprava bugigangas na Florida, ele participava da famosa “suruba” num Motel em São Luis do Maranhão. Depois ainda requereu que a Câmara ressarcimento das despesas da orgia. Não é lindo?
Destaque-se também a cínica indignação do presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), candidato a reeleição e o terceiro na linha de sucessão do Presidente da República.
Maia não gostou do presidente a OAB do presidente da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), Ophir Cavalcante, ter pedido que os dois filhos do ex-presidente Lula que devolvam o passaporte diplomático que receberam e ter criticado a utilização do documento para turismo, por parte dos parlamentares.
Maia disse "estranhar" o pedido de Cavalcante para que os deputados que utilizam o documento para turismo o devolvam, já que em "outros Poderes acontece a mesma coisa".
O presidente do Parlamento deve ser interpelado para nominar os membros do Poder Judiciário e do Executivo que estão utilizando-se desse expediente para que providencias sejam tomadas.
Fonte: The passira news-Toinho de passira

Tráfico volta ao Complexo do Alemão, diz Exército

A Divisão de Homicídios (DH) da Polícia Civil do Rio de Janeiro investiga pelo menos dois assassinatos que seriam represálias do tráfico de drogas na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, na zona norte, mesmo após a ocupação do conjunto de favelas pela Força de Pacificação, composta por paraquedistas do Exército e por policiais militares. Documentos confidenciais do Centro de Inteligência do Exército (CIE) também apontam que o tráfico de drogas voltou ao Complexo do Alemão.
A forma de atuação dos traficantes mudou, mas na Favela da Galinha um relatório aponta que homens armados mantêm uma boca de fumo itinerante. Para evitar prisões, o tráfico conta com alguns mototaxistas, que trabalham como olheiros. O documento do Exército aponta que em algumas bocas o usuário tem de dizer a senha ("onde estão os amigos?") para comprar entorpecentes.
As mortes dos dois moradores na Vila Cruzeiro, um baleado e outro a pauladas, também estão sendo investigadas pela polícia. "A parte baixa está ótima, mas na parte alta da favela alguns moradores contaram que houve cobrança do tráfico", disse um morador da Vila Cruzeiro.
Os relatórios do Exército mostram que o tráfico voltou em várias localidades do conjunto de favelas. Um informe aponta que uma boca de fumo funciona atrás do depósito de uma loja na localidade conhecida como Skol, na Favela da Fazendinha. Na mesma favela, nas localidades conhecidas como "Casinhas" e "Campo do Seu Zé", os traficantes também instalaram bocas de fumo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

terça-feira, 11 de janeiro de 2011

Grandes amigos, grandes investimentos...

Há estudos que indicam ser a OGX de Eike Batista, sempre ele, a empresa privada que mais investe em exploração do petróleo no país.
Pela conta da ANP, ano passado (até o terceiro trimestre), os investimentos em exploração no país totalizaram R$ 8,4 bilhões.
O maior investidor, com 59% do total, é, claro, a Petrobras. Depois vem a OGX, com 14% (R$ 1,2 bilhão), seguida da espanhola Repsol, com 11%, e, logo depois, a americana Anadarko, com 6%.
Como vimos, a OGX de Eike, grande amigo de Luiz Inácio, não pára de crescer e "investir" num dos setores mais rentosos do mundo.
Enquando Eike trabalha e investe, lulinha descansa ao sol.
O Eike vai bem e seus amigos...também!

Pequenos amigos, grandes negócios

Dizem que Lula não tem nada com isso, claro. Mas a microempresa de Mário Edson Notari Moraes Junior é incansável.
Quando da preparação do hotel de trânsito do Forte dos Andradas, no Guarujá, o pequeno empresário foi contemplado com o direito a vender ao governo tanto a confecção dos uniformes quanto a dedetização e limpeza do local, segundo a ONG Contas Abertas.
É muito dinamismo ne versatilidade!
Ambas as compras, é claro, tiveram “dispensa de licitação”, segundo a ONG, o que a legislação permite dado o valor baixo.
Só que... pasmem, pesquisa mostra que, de 2004 a 2010, a microempresa recebeu R$ 616.956,91 só do Ministério da Defesa.
Haja dinamismo,versatilidade, amizades e... trabalho!

John McCain defende caças dos EUA para o Brasil

Foto: Eraldo Peres/AP

O senador republicano John McCain (Arizona) esteve ontem (10) com a presidente Dilma Rousseff e aproveitou para defender a compra, pelo Brasil, dos caças americanos F-18 Super Hornet, da Boeing.
Ao senador americano, a presidente informou que a preocupação brasileira é a transferência de tecnologia, importante para a indústria brasileira. McCain respondeu a Dilma que pretende trabalhar com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e com o Congresso americano para deixar claro que haverá a transferência que interessa ao Brasil.

A corrupção na ótica Lulista

Mais claro, infelizmente, foi o que a presidente indicou sobre seu modo de ver a corrupção. Tudo indica que ela vai se manter na linha lulista de firmar jurisprudência mediante afagos. Lula, como se recorda, chegou até a se declarar "traído" por certos companheiros, mas nunca os nominou, e tampouco declarou formalmente o que eles teriam feito. Longe de censurá-los ou encaminhá-los à justiça, optou sempre pela anistia simbólica, reintegrando-os a seu convívio. Manteve estrita fidelidade à jurisprudência pelo afago.
Dilma seguiu o mesmo ritual ao anistiar simbolicamente a companheira Erenice. Nada declarou formalmente, mas indicou, para bom entendedor, que foi só de mentirinha a raiva que sentiu durante a campanha.
Mal comparando, o método até lembrou o velho estilo soviético: não se pune nem absolve ninguém; quando têm as boas graças dos poderosos, as pessoas simplesmente reaparecem.
*Texto de Bolívar Lamounier

Livros de Paulo Coelho foram proibidos no Irã

O escritor Paulo Coelho afirmou no seu blog, no domingo, que o governo do Irã proibiu no país a publicação dos seus livros. "Meu livros são publicados no Irã desde 1998. Estimamos que mais de 6 milhões de cópias tenham sido vendidas no país. Meus livros têm sido publicados sob diferentes governos no Irã. Uma decisão arbitrária, depois de 12 anos de publicação", escreveu o escritor, que cobrou uma posição do governo brasileiro.
Paulo Coelho recebeu a notícia da proibição em mensagem de Arash Hejazi, escritor ligado à oposição ao presidente Mahmoud Ahmadinejad e que tentou salvar a vida da ativista Neda Agha-Soltan, ferida durante protesto após as eleições iranianas de 2009. "Os seus livros foram proibidos sem explicação, e os seus leitores iranianos estão ansiosos para ouvi-lo sobre isso", escreveu Hejazi, segundo o brasileiro. De acordo com o iraniano, que traduzia e publicava livros do brasileiro no Irã, a decisão foi tomada pelo Ministério da Cultura e pela "Direção Islâmica".

A oposição brasileira vai ao divã

Por Mário Coelho e Edson Sardinha, no Congresso em foco:
O resultado das eleições de outubro para a Câmara dos Deputados e para o Senado encolheu ainda mais a oposição ao governo federal. A partir de 1o de fevereiro, quando os novos parlamentares tomam posse, a base aliada à presidenta Dilma Rousseff (PT) será formada por 402 deputados (de 513) e 59 senadores (de 81). A ampla vantagem númerica pode transformar a relação de Dilma com o Congresso mais tranquila, mas forçará os integrantes da oposição a olhar para os erros do passado e buscar novas formas de atuação.
No dia da posse de Dilma, em 1o de janeiro, o Congresso em Foco ouviu integrantes da oposição. A maior parte dos entrevistados considerou que os oposicionistas devem ter uma postura mais firme contra o governo federal. Eles chegam a apontar erros de atuação durante os oito anos de governo Lula. “Tolerância com o governo em razão da popularidade do presidente. Muitos não fizeram oposição com medo disso. E acabaram se estrepando inclusive nas suas próprias candidaturas”, disse o senador Demóstenes Torres (DEM-GO).
Colega de partido do senador goiano, o deputado José Carlos Aleluia (BA) é mais duro na autoavalição. Diz que a oposição se equivoca no seu papel. Para ele, os opositores ajudam o governo criticando e apresentando novos caminhos. “Nós estamos no caminho errado. A oposição tem o dever de mostrar que temos caminhos diferentes”, disse o parlamentar baiano. Para ele, Lula deixa uma herança maldita para Dilma Roussef. “Ele montou uma máquina de um país que é um dos que mais arrecada no mundo e um dos que menos investe”.

segunda-feira, 10 de janeiro de 2011

Supremo esconde processos contra autoridades

Desde 2004, o Congresso em Foco tem se notabilizado por levantar os processos que existem no Supremo Tribunal Federal contra os deputados e senadores. O site é pioneiro nesse tipo de levantamento, que consideramos um serviço inestimável de informação ao eleitor na hora do voto. Uma decisão recente do presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Cezar Peluso (foto), porém, pode impedir a continuação desse serviço. Desde o fim do ano passado, está valendo a determinação de que todos os inquéritos que cheguem à corte mostrem apenas as iniciais dos envolvidos, não mais os nomes completos.
A mudança veio à tona em dezembro passando. Matéria do jornal O Estado de S. Paulo revelou que inquéritos e outros processos passaram a tramitar de forma confidencial, mesmo quando não estão protegidos pelo segredo de justiça. A medida beneficiava, segundo o periódico, o presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Ari Pargendler. Acusado de injúria por ofender e demitir um estagiário da corte, tramita uma petição de investigação contra ele no Supremo.
*Fonte: Congresso em foco

Hamas pede a grupos militantes de Gaza que interrompam ataques a Israel

Buscando frear uma possível investida militar israelense contra a Faixa de Gaza, o movimento islâmico Hamas anunciou neste domingo (09/01) ter iniciado diálogos com outros grupos militantes no território palestinos para convencê-los a pararem de disparar foguetes contra Israel.
Em dezembro de 2008 o lançamento de foguetes a partir de Gaza contra cidades israelenses na fronteira serviram de motivação para a operação "Chumbo Fundido" do exército de Israel, que promoveu a invasão e bombardeio do território, deixando mais de 1,4 mil palestinos mortos.
A maioria dos ataques de Gaza é obra de grupos de orientação jihadista, mas Israel acusa o Hamas por todos eles. Neste contexto, "o Hamas está tentando evitar proporcionar a Israel uma desculpa para efetuar um novoataque à Faixa de Gaza", afirmou o porta-voz do movimento, Ayman Taha. "Mantivemos contatos com outras facções a fim de alcançar um acordo nacional sobre o assunto", completou.
Nas últimas semanas, militantes palestinos intensificaram os ataques ao longo da fronteira de Gaza.
*Fonte: Opera Mundi

Indústria perde R$ 17,3 bi e deixa de criar 46 mil vagas com importações

De Marcelo Rehder, no O Estado de S. Paulo:
SÃO PAULO - Pressionada pelas importações, a indústria brasileira de transformação perdeu R$ 17,3 bilhões de produção e deixou de gerar 46 mil postos de trabalho em apenas nove meses de 2010. A informação é de um estudo inédito da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) que mediu o impacto que o processo de perda relativa do setor na formação do Produto Interno Bruto (PIB) apresenta na economia brasileira.
Em dois anos, o chamado coeficiente de importação, que mede o porcentual da demanda interna suprido por produtos vindos do exterior, subiu quase dois pontos. Passou de 19,6%, no acumulado de janeiro a setembro de 2008 (pré-crise), para 21,2%, no mesmo período de 2010.
Se o setor não tivesse perdido participação para os produtos estrangeiros, as importações do setor cairiam de R$ 232,4 bilhões para R$ 215,1 bilhões, segundo a Fiesp. Ao mesmo tempo, a produção doméstica subiria de R$ 1,055 trilhão para R$ 1,072 trilhão. Esse crescimento da produção, de 1,6%, geraria aumento de 0,58% do emprego industrial.
"O País não pode se dar ao luxo de abrir mão de sua indústria na sua estratégia de desenvolvimento", afirma o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

domingo, 9 de janeiro de 2011

E o cara levou...

Na foto, o ex-presidente Itamar Franco no gabinete presidencial, tendo ao fundo o crucifixo que Dilma afirma que era do ex-cara e que ele meteu em um dos 15 caminhões de mudança... Resta saber de quando é a foto acima. Consta na agenda do ex-presidente velhaco que ele teria encontrado o ex-presidente mineiro, no Planalto, nos dias 8 de janeiro de 2003, 30 de janeiro de 2004, 6 de janeiro de 2005 e 12 de maio de 2006. No acervo fotográfico, não consta nenhuma foto destes encontros. A descoberta desta foto é da comentarista Ida. Se algum comentarista achar alguma pista, por favor, publique na área de comentários.
Fonte: Coturno noturno

Sem símbolos religiosos...

Há informações que a gestão da “presidenta Dilma” iniciou-se com a retirada dos símbolos religiosos católicos do palácio do Planalto.
Até parece um cumprimento de acordo em razão do patrocínio de Edir Macedo ( Igreja Universal ) e outras facções evangélicas.
Aliás, Edir Macedo foi convidado especial em sua posse. Será que alguém pensava que a Universal não teria alguma participação neste Governo?
A Igreja Universal apoiou claramente a “presidenta” e agora começa a apresentar a fatura. Vem mais coisas por aí ?...

Bom domingo

Bonequinha presidenta

Dilma Rousseff já tem a fisionomia reproduzida em formato de boneca. O artista plástico Marcus Baby, que fez sucesso ao criar bonecos de celebridades, decidiu produzir a miniatura da presidente com a roupa que ela usava no dia em que ela venceu o pleito – mais a faixa presidencial.
O artista demorou dois meses para finalizar a obra.
“Dilma foi recriada visualmente e quis fazer a boneca para incluir na minha coleção”, afirmou o artista ao site de VEJA. Ele diz que não colocará a boneca à venda, nem fará encomendas. “Fazer bonecos é uma terapia, eu não sobrevivo como artista plástico”, disse.
Para construir Dilma em miniatura, Marcus Baby usou três bonecas Barbie. Uma de estatura menor foi usada para as pernas, outra para o tronco e uma terceira para a cabeça. “A boneca Dilma é menor em estatura e mais gordinha do que a Barbie”, afirmou.
Lula, que jamais trabalhou mas agora tem tempo para tudo, poderá brincar com a bonequinha de sua presidenta. Se o o autor lhe presentear um exemplar, claro!

A nova - e promissora - ciência do sangue

Na semana passada, a ciência se aproximou da detecção do Alzheimer e do câncer por meio de exames de sangue. O avanço na compreensão dos biomarcadores permite que uma gota da substância que percorre nossas veias se torne uma fonte inesgotável de informações sobre o corpo humano.
Os novos exames de sangue podem substituir ou evitar que procedimentos dolorosos e invasivos, como as biópsias, sejam realizados sem necessidade.
Doenças antes indetectáveis por meio de exames, como o Alzheimer e o autismo, em breve estarão ao alcance de uma gota de sangue.
*Leia mais aqui

Questionamentos

Quantas pessoas terão utilizado passaporte diplomático para, livremente, proceder com evasão de divisas?
Alguém ganhou alguma coisa com isso?
Qual benefício teria auferido a família da Silva em interceder ou se omitir diante de tais concessões?
Por quê não levantar este questionamento junto à mídia e buscar junto ao Ministério Público Federal providências para investigações?
Já imaginaram um Ministro da Defesa dizendo, publicamente, que o questionamento e críticas a concessão ilegal de passaportes diplomáticos é "absolutamente ridículas"?
Um homem decente, digamos, em um outro país, um Ministro da Defesa de um país sério, diria isto?

Passaportes,Estadão, Folha e safadezas

O ERRO:
A vergonha é geral... Todos estão errados... O Lula e sua clã, os deputados presentes e passados, todos~que não estão em missão OFICIAL não deveriam portar passaporte diplomático.
Concordo com o Estadão que abriu ainda mais o leque da ILEGALIDADE.
A masturbação mental dos petralhas é inglória... pois o seu idolo ERROU, e como presidente não poderia ir contra as normatizações e legislações vigentes. ERROU e ponto final.
O Itamaraty ERROU ainda mais por estar sendo gerido por incompetentes e gente sem a mínima vergonha na cara.
Fatos passados de distribuição de passaporte diplomáticos estão ERRADOS também e não apagam o ERRO recente do idolo da petralhada nem dos cumpinchas itamaratianos atuais nem dos passados.
ERRO É ERRO. Ponto final.
Aliás uma série de erros foram cometidos, voluntária ou involuntariàmente. Outro erro foi o de aceitar a cidadania italiana... ridiculo e por êste motivo deveria ter sido retirado imediatamente do cargo de Presidente da Republica, mas como o Brasil é um país de bandalheiras e sem-vergonhices passou em branco.
Tanto a Folha está certa como o Estadão, ambos só estão corroborando a informação do outro...
Não houve nenhuma desmoralização, aliás a única desmoralizada na história toda é uma pátria chamada Brasil!(  Fernando Bihari )
O EX-PRESIDENTE TEM QUE SER PUNIDO:
A OAB se pronunciou ontem dizendo que se os filhos do Presidente Lula não devolvessem seus passaportes diplomáticos, concedidos pelo próprio pai de maneira irregular, ações por improbidade administrativa seriam inevitáveis.
Horas depois os garotos de Lula declararam que devolverão o documento.
Assinaram, na verdade, o atestado de falcatrua.
Se estivessem de acordo com a lei, como sugeriu o Itamaraty, de maneira constrangedora, não haveria necessidade de fazê-lo.
Erra também a OAB se não der sequencia ao processo de improbidade, mesmo após a devolução.
O ato foi cometido enquanto Lula ocupava o cargo, portanto a punição, seja ela qual for, servirá de exemplo para que situações como esta não voltem a se repetir.
Além, é claro, de ser uma questão de justiça.( blog do paulinho )