sábado, 23 de maio de 2009

Video da semana: Atriz britânica Lucy Gordon

video
A atriz britânica Lucy Gordon, de 28 anos, cometeu suicídio nesta quarta-feira em seu apartamento em Paris, por causas ainda desconhecidas, informou sua representante. "Na quarta-feira, 20 de maio, a atriz Lucy Gordon pôs fim a seus dias", confirmou a agente sem fornecer mais detalhes, informou a emissora de rádio "France Info".O corpo da jovem atriz, que amanhã completaria 29 anos, foi encontrado em seu apartamento da capital francesa. Autoridades locais ordenaram a realização de uma autópsia para esclarecer as circunstâncias de sua morte.Lucy Gordon ficou conhecida por sua participação em filmes como "Honra e Coragem - As Quatro Plumas" (2002), "Bonecas Russas" (2005) e "Homem-Aranha 3" (2007).

Porque hoje é Sábado, uma bela mulher

A bela atriz Vera Fischer, lançando seu livro "Um leão por dia"!

O medo dos petistas da CPI tem alguns motivos

Clique para ampliar
Por trás da reação à CPI da Petrobras está o medo dos petistas e governistas de se escarafunchar as suspeitas de superfaturamento e o financiamento de projetos eleitorais. E mais:Assim que começar a funcionar, a CPI da Petrobras receberá os papéis que mostram a abertura de uma certa off-shore nas Ilhas Virgens Britânicas. Trata-se da Sea Biscuit International Inc., que veio ao mundo em 20 de dezembro de 2005, com 200 milhões de dólares de capital. A off-shore, não declarada nem à Receita Federal nem ao Banco Central, pertence a uma grande empreiteira brasileira que navega em vultosos contratos com a estatal. O documento é apenas uma fagulha, mas já dá a dimensão do tamanho do incêndio que pode atingir o governo nos próximos meses. Para, apenas, mais um exemplo de gestão temerária na Petrobras, a empresa repassou R$ 609 milhões, sem licitação, para financiar 1.100 contratos com ONGs, patrocínios, festas e congressos nos últimos 12 meses. Só com organizações da sociedade civil, foram 230 convênios de R$ 83 milhões. É o que mostra reportagem de Dimmi Amora e Maiá Menezes, publicada na edição deste domingo do jornal O GLOBO.

Melhor uma governadora nas mãos...

A governadora gaúcha, Yeda Crusius, do PSDB, está conseguindo evitar que a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul instale uma CPI para apurar indícios, revelados por VEJA, de que sua campanha ao governo foi abastecida com recursos de caixa dois. Até sexta-feira da semana passada, só dezesseis deputados haviam assinado o requerimento da CPI – três a menos do que o necessário. É provável que a comissão jamais seja instalada. Não pelo apoio que a governadora angariou, mas porque é mais conveniente para muitos políticos do estado. Os partidos que a sustentam – e mesmo parte da oposição – preferem que Yeda se mantenha fragilizada no cargo. Assim, ela seria obrigada a apoiar um aliado à sua sucessão, em 2010. Tudo indica que esse candidato será o prefeito de Porto Alegre, José Fogaça, do PMDB. O cenário agrada ao PSDB nacional, que está mais preocupado em garantir o apoio do PMDB a seu candidato a presidente, o governador paulista José Serra.

A CPI da petrobras, já começou mal

Com um faturamento anual de 284,8 bilhões de reais e guardiã das economias de 200 000 acionistas privados, a Petrobras é um patrimônio e, na visão do nacionalismo exacerbado, até um símbolo da pátria. Na semana passada, não bastasse estar sob o crivo de uma comissão de investigação, a Petrobras virou objeto de uma vergonhosa disputa política entre parlamentares cobiçosos de cargos e riquezas. Nos próximos 180 dias, a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) investigará especificamente sete negócios realizados pela empresa nos últimos anos. Não se sabe o potencial inflamável das suspeitas que motivaram a instalação da CPI, tampouco se haverá combustível político suficiente para extrair delas alguma medida saneadora na hipótese de se materializarem mesmo algumas irregularidades. Fosse isso, seria o caso de celebrar o bom funcionamento das instituições. Mas não se subestime a esperteza do atual Congresso. Instalada a CPI, as raposas trataram de lucrar pessoalmente com ela. Proposta pela oposição, a CPI é, no entanto, controlada pelo partido aliado do governo, o PMDB, aquele que, conforme o desabafo de um de seus próceres mais ilustres, o senador Jarbas Vasconcelos, "só pensa em cargos e corrupção".O grupo já colocou no pano verde sua principal reivindicação: a nomeação de um aliado para o cargo de diretor da Petrobras responsável pelo pré-sal, a bilionária reserva encontrada a 7 000 metros de profundidade no litoral sudeste. "Ninguém tem o direito de se surpreender com as práticas fisiologistas do PMDB", afirmou Jarbas Vasconcelos. Mas ainda assim o senador Pedro Simon ficou chocado: "Isso é um escândalo. Sinto-me envergonhado. Eles pelo menos deveriam fingir alguma decência". Isso, sim, seria novidade de espantar os mais incrédulos.
*Com informações da Revista Veja

Lula na China

Clique para ampliar

PMDB propõe ajudar governo em CPI em troca de aliança eleitoral


Em troca da defesa do governo na CPI da Petrobras, o PMDB vai pedir ao presidente Lula que pressione seu partido a fechar um acordo em torno das disputas pelo comando dos Estados no próximo ano. É o que diz a edição de hoje do Jornal Folha de São Paulo.Os peemedebistas querem definir, desde já, que nos Estados mais estratégicos o candidato de uma aliança entre PMDB e PT seja aquele que estiver mais bem posicionado nas pesquisas de intenção de voto. A aliança passaria pelo apoio ao candidato de Lula à Presidência --no momento, a ministra Dilma Rousseff (Casa Civil). Um auxiliar de Lula disse à Folha que, se o acordo envolver a garantia de apoio peemedebista a Dilma, há espaço para negociação. Mas não nos termos já propostos pelo PMDB. O PT não quer definir agora os nomes nos Estados. Prefere fazê-lo apenas em 2010. Parte da cúpula, contudo, não aceita acordos em alguns Estados, como Minas Gerais -um dos reivindicados pelos aliados. Em Minas, o ministro das Comunicações, Hélio Costa, do PMDB, lidera as pesquisas. Só que o PT mineiro tem dois candidatos, o ministro Patrus Ananias (Desenvolvimento Social) e o ex-prefeito Fernando Pimentel. Há dificuldades ainda na Bahia, no Rio de Janeiro e no Rio Grande do Sul, por exemplo. O governador baiano Jaques Wagner é candidato à reeleição, enquanto o ministro peemedebista Geddel Vieira Lima (Integração Nacional) também quer disputar o cargo. Além da eleição de 2010, o PMDB quer aproveitar a CPI para resolver pendências com o governo em torno de cargos. Um peemedebista disse que esse tema não será posto na mesa de negociações diretamente, mas espera um sinal de boa vontade do Planalto. Um caso que o PMDB espera resolver é o do senador Romero Jucá (PMDB-RR), que teve um irmão demitido da Infraero e já teria recebido a promessa de uma recolocação em outro posto federal. Jucá deve ser o relator da CPI da Petrobras. O PMDB gostaria ainda de aumentar seu poder dentro da Petrobras. Já reivindicou, no passado, a diretoria de Exploração e Pesquisa, mas Lula não atendeu o pedido. Hoje, quem comanda a diretoria é um petista, que não deve ser tirado do cargo pelo Planalto.

PSDB do Rio Grande do Sul abre contas de campanha de Yeda de 2006

O PSDB do Rio Grande do Sul apresentou ontem as contas do partido, do comitê financeiro e da campanha eleitoral de 2006, quando a governadora Yeda Crusius (PSDB) foi eleita. O objetivo dos tucanos foi comprovar que não houve irregularidade nas doações, em especial os R$ 400 mil questionados em reportagem da revista "Veja". O ex-tesoureiro da campanha Rubens Bordini e o ex-presidente estadual da legenda Bercílio Silva também colocaram à disposição os sigilos fiscal, bancário e telefônico como forma de mostrar que não tiveram enriquecimento ilícito ou participaram de esquema de caixa dois. "Fizemos tudo como manda a lei. Como cidadão, resolvi abrir as minhas contas [sigilos] porque não tenho nada a esconder", afirmou Berílio. A revista informou há duas semanas que teve acesso a áudios de conversas entre o empresário Lair Ferst, um dos ex-coordenadores da campanha tucana em 2006, com Marcelo Cavalcante, ex-assessor de Yeda. Cavalcante morreu em fevereiro, em Brasília. Para a revista, os áudios revelam que Cavalcante admite que, depois do segundo turno da eleição de 2006, coletou R$ 200 mil da Alliance One e outros R$ 200 mil da CTA Continental, empresas de fumo. Segundo Bercílio, houve uma confusão "intencional ou não" porque o dinheiro foi doado para o partido, que repassou por meio de cheque à campanha de Yeda. Além do suposto caixa dois, o governo Yeda também é suspeito de desvio de dinheiro no Detran-RS e fraude em licitações. As supostas irregularidades podem motivar a instalação de uma CPI na Assembleia Legislativa. A bancada do PT conseguiu 16 das 19 assinaturas necessárias para instalar uma CPI para investigar o governo Yeda. Hoje, a cúpula do PSDB divulgou um manifesto de apoio à governadora. No documento, os tucanos reiteram o "enorme respeito" que têm pela governadora e por sua trajetória política "construída com competência e respeito aos princípios éticos". O documento é assinado pelo presidente nacional do PSDB, senador Sérgio Guerra (PE), os governadores tucanos José Serra (São Paulo), Aécio Neves (Minas Gerais), José de Anchieta Júnior (Roraima) e Teotônio Vilela Filho (Alagoas), além dos líderes do partido no Senado, Arthur Virgílio (AM), e na Câmara, José Aníbal (SP).
Comento: O PSDB demorou demais a dar apoio a Yeda. Até parece que durante todo esse tempo guardava certo ceticismo em relação a gestão de Yeda. Quanto a Governadora: Se nada tem a temer, abra a caixa preta, se mostre e mostre a todos os documentos que comprovam sua inocência. O PT jamais dará trégua a Yeda. O objetivo é desmoralizá-la e cavar espaços para Tasso Genro candidar-se ao Governo do Rio Grande do Sul.

Tarso diz que PT e Lula não discutem alternativas à candidatura de Dilma

O ministro Tarso Genro (Justiça) afirmou ontem que o PT e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva não aceitam discutir alternativas a Dilma Rousseff para a eleição presidencial de 2010. A ministra da Casa Civil faz tratamento contra câncer no sistema linfático. "Nós não temos plano B. Nosso plano é o plano A, aliás, é plano D, plano Dilma, que foi a pessoa indicada pelo presidente e que tem enorme acolhimento no partido", disse o ministro, após participar de seminário em Porto Alegre. A pressão por uma opção a Dilma é feita por congressistas de legendas da base lulista, como o PMDB, que afirmam que a doença da ministra provoca incerteza política na sucessão. Segundo Tarso, problemas de saúde não deverão tirar a preferida de Lula da disputa porque ela se submete a um "tratamento pelo qual centenas de milhares de pessoas já passaram com todo o sucesso". Uma emenda à Constituição que permita ao presidente disputar um terceiro mandato consecutivo, afirmou, também está fora de cogitação. Para Tarso, a mudança nas regras do jogo presidencial seria casuísmo e comparou a proposta de referendo para terceiro mandato à mudança constitucional de 1997, patrocinada pelo governo Fernando Henrique Cardoso, que permitiu ao tucano concorrer à reeleição no ano seguinte. "Seria reformar casuisticamente a Constituição, como foi feito com Fernando Henrique. Lula não pretende, não quer e não acha correto nem sequer que se discuta isso", declarou. Pré-candidato ao governo gaúcho, Tarso também descartou a possibilidade de aliança entre os dois maiores partidos da base de Lula, PT e PMDB, para a disputa da sucessão da governadora Yeda Crusius (PSDB).

Empresa que presenteou ex-secretário do PT com Land Rover teve mais 19 contratos com a Petrobras

A empresa GDK, de Salvador (BA), foi contratada 19 vezes pela Petrobras após o término das investigações da CPI dos Correios, revela reportagem de Fábio Zanini, Lucas Ferraz e Rubens Valente, publicada na edição de sexta-feira do Jornal Folha de São Paulo. A GDK ficou famosa após a descoberta de que ela havia presenteado o então secretário-geral do PT, Silvio Pereira, com um carro Land Rover. Os contratos assinados com a Petrobras entre 2007 e 2009 somam R$ 584 milhões. A reportagem diz que para o contrato mais alto, de R$ 199 milhões em novembro de 2007, a Petrobras dispensou a licitação. De acordo com a reportagem, técnicos do TCU (Tribunal de Contas da União) detectaram irregularidades em contrato firmado entre a Petrobras Netherlands, subsidiária da estatal na Holanda, e a GDK, para a adaptação de uma planta da plataforma P-34, no campo de Jubarte (ES) --conforme relatório da CPI dos Correios que descreveu as investigações realizadas pelo tribunal sobre as obras tocadas pela GDK para a Petrobras.

Avião executivo cai na região de Porto Seguro (BA)

Um avião bimotor King Air B350, prefixo PR-MOZ, caiu na região de Porto Seguro, na Bahia, na noite desta sexta-feira (22). Segundo informações da Polícia Militar, o acidente ocorreu por volta das 21h, a cerca de 150 metros da cabeceira de um aeroporto privado de um complexo hoteleiro da cidade. De acordo com a FAB (Força Aérea Brasileira), a aeronave partiu de São Paulo às 18h30 com destino à Terravista, com 11 passageiros. Ainda não há informações sobre vítimas, mas o Corpo de Bombeiros disse acreditar que seja difícil haver sobreviventes. Testemunhas disseram ter visto uma explosão após a queda. Os bombeiros tentam conter o incêndio no local.
A queda ocorreu próximo ao "Terravista Condomínio, Resort, Golf", localizado na Costa do Descobrimento. A administração do aeroporto do hotel confirmou a informação, mas disse não ter detalhes sobre o acidente. O Corpo de Bombeiros de Porto Seguro informou que equipes de resgate foram deslocados para o local. A área é de difícil acesso, segundo a corporação. A Infraero (estatal que administra os aeroporto) informou que o avião era um bimotor King Air B350, prefixo PR-MOZ, que partiu do aeroporto de Congonhas, em São Paulo. A Infraero não soube informar, entretanto, quantas pessoas estavam no avião e quem é o proprietário da aeronave. Uma equipe da aeronáutica já partiu de Recife com destino ao local do acidente para apurar as causas do acidente.

Brasil perde "Zé Rodrix"

Rodrix morreu aos 61 anos na madrugada desta sexta-feira em São Paulo. O músico se sentiu mal em casa e foi levado às pressas ao Hospital das Clínicas. A assessoria de imprensa do hospital informou que o músico deu entrada às 0h30 e morreu às 0h45. A causa da morte ainda não foi informada. Rodrix, cujo nome de batismo é José Rodrigues Trindade, apareceu para o grande público em 1967, em um festival da Record. Sua carreira ganhou destaque nos anos 70, quando trabalhou com o grupo Som Imaginário --banda criada para acompanhar uma turnê de Milton Nascimento-- e ao lado dos músicos Sá e Guarabyra. O trio se transformou em ícone do chamado "rock rural". Entre as canções mais famosas de Zé Rodrix estão "Casa no Campo", famosa na voz de Elis Regina, "Mestre Jonas" e "Soy Latino Americano". Nas décadas de 80 e 90, Rodrix abandonou a carreira musical para se dedicar à publicidade. Em 2001, voltou a se reunir com os companheiros Sá e Guarabyra para uma apresentação do "Rock in Rio". No mesmo ano, o trio lançou um DVD ao vivo, reunindo seus maiores sucessos: "Sá, Rodrix & Guarabyra: Outra Vez Na Estrada - Ao Vivo". Por sua vontade, seu corpo será cremado. A cerimônia de cremação do corpo do cantor e compositor Zé Rodrix ocorre neste sábado às 12h no crematório da Vila Alpina, em São Paulo, informou a Grande Loja Maçônica do Estado de São Paulo (r. São Joaquim, 138, Liberdade), onde é velado o corpo do compositor.

Para enganar os bobos: Lula diz que "só Deus sabe"

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta sexta-feira em Ancara, na Turquia, que "só Deus sabe'"se irá concorrer a um novo mandato presidencial nas eleições de 2014. "Eu não sei o que vai acontecer em 2010, como é que eu vou pensar em 2014?", perguntou."A única coisa que eu quero para 2014 é a Copa do Mundo no Brasil. E isso já está garantido." Durante os três dias de sua visita à Turquia, o presidente comentou em diversas ocasiões que seu mandato terminará em 31 de dezembro de 2010, rebatendo comentários de que tentaria concorrer ao terceiro termo na Presidência, como alternativa a uma possível candidatura da ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff.

Senador tucano rebate Dilma e acusa PT de aparelhar Petrobras com "candidatos derrotados"

O líder do PSDB no Senado, Arthur Virgílio (AM), criticou hoje às declarações da ministra Dilma Rousseff (Casa Civil) de que a Petrobras foi uma caixa-preta no governo do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Virgílio disse que "existem diferenças estruturais" na forma como os dois governos definiram a composição da estatal. Segundo o líder, a atual gestão da Petrobras foi "aparelhada com candidatos derrotados". "É no mínimo estranho que a ministra diga que naquela época era uma caixa-preta e agora não e se posicione contra a investigação. Há diferenças estruturais na linha que os dois governos escolheram para compor a estatal. No governo Fernando Henrique não havia aparelhamento, não havia candidato derrotado como boa parte dos nomes que estão por lá agora", disse o líder. Virgílio afirmou que não pretende polemizar com a ministra e que a oposição está interessada em fazer um debate "sereno". "Não queremos barulho, não queremos polemizar com a ministra. Queremos discutir questões técnicas com o Gabrielli [José Sérgio Gabrielli, presidente da Petrobras]. Não queremos brincar com a Petrobras, mas também não podemos deixar que ela seja roubada", afirmou.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Petistas fazem movimento em favor do terceiro mandato de Lula

São Bernardo, a São Borja de Lula, governada pelo ex-sindicalista Luiz Marinho — e uma penca de “doutores” saídos todos da CUT —, virou a Meca do Terceiro Mandato.Isso mesmo: há faixa para todo lado, inclusive na praça da Igreja Matriz, onde costumavam ocorrer as assembléias dos metalúrgicos nos anos 80, e ao lado do Paço Municipal.Entenderam? A praça onde antigamente os metalúrgicos pediam democracia agora abriga uma faixa contra a alternância de poder. É a esquerda demonstrando o seu amor pela democracia, né? O mesmo amor exibido hoje no Rio, na passeata contra a CPI da Petrobras.Ah, sim: a eleição de Marinho, em São Bernardo, mesmo sem propaganda na TV, que costuma consumir 70% dos recursos de uma campanha majoritária, foi a mais cara do Brasil.
http://veja.abril.com.br/blogs/reinaldo/

Collor diz que não fará parte de tropa de choque na CPI da Petrobras

O senador Fernando Collor de Mello (PTB-AL) disse que não fará parte da tropa de choque do governo para abafar as investigações na CPI da Petrobras mas para investigar, informa nesta quinta-feira o blog do Josias. "Não farei parte de nenhuma tropa de choque na CPI", disse o senador, ao blog. Collor foi indicado pelo PTB para integrar a comissão e disse acreditar que há "pontos obscuros da administração da Petrobras". "Sempre há o que investigar. Basta a pessoa ser um pouco curiosa para detectar dúvidas e perguntas que precisam ser feitas", afirmou.
A oposição ainda não definiu quem vai indicar para presidir a CPI. O DEM defende o nome do senador Antonio Carlos Magalhães Junior (DEM-BA) e o PSDB quer emplacar o senador Álvaro Dias (PSDB-PR). Sem consenso, os dois partidos adiaram a decisão para a próxima semana.
Entre os aliados também há indefinição sobre quem pretendem indicar para a comissão. A previsão é que a decisão deve ocorrer somente na próxima semana, quando o presidente Luiz Inácio Lula da Silva retorna da viagem aos Emirados Árabes, China e Turquia.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Câmara aprova proposta que acelera processos de divórcio

A Câmara dos Deputados aprovou na quarta-feira (20) um projeto que possibilita divórcios mais rápidos, sem advogados e com menos burocracia. Segundo o texto, deixaria de ser exigida a chamada fase de separação, e o casal poderia entrar direto com o pedido de divórcio. A proposta ainda precisa passar por outra votação na Câmara e depois segue para o Senado.Segundo o presidente da Câmara, deputado Michel Temer (PMDB-SP), a proposta interessa a, pelo menos, 800 mil brasileiros. Na teoria, um casal poderá conseguir o divórcio no dia seguinte da separação. O divorciado já pode casar novamente, enquanto quem ainda está no período de separação fica impedido por lei de se casar no civil.Hoje, para acabar com o casamento civil é preciso entrar com um pedido de separação judicial. Ou o casal tem que comprovar com testemunhas que já não está junto há dois anos. O processo de separação não leva menos de um ano, mesmo que seja consensual. O ex-casal tem que enfrentar audiências em tribunais só para discutir a relação.
“É um duplo gasto e às vezes até um sofrimento para aquelas pessoas que já decidiram não estarem mais juntas”, comenta a diretora do Instituto Brasileiro da Família, Eliene Bastos.
“Não conseguia mais conviver e queria me sentir livre, solteira, divorciada”, afirma a advogada Vera de Castro. “Acho que a indiferença é uma das coisas mais complicadas, né? A pessoa começa a se distanciar, a se afastar, já é sinal de que a coisa não está bem”, opina o pedagogo Eduardo Oliveira.A proposta pode acelerar também decisões como guarda dos filhos, pensão e permitir que as pessoas se casem de novo quando bem entenderem. Mas enfrenta resistência de quem defende o casamento para vida toda. E a possibilidade de arrependimento também divide opiniões.“Muitas pessoas casam por impulso, estão iludidas com alguma coisa e muitas vezes se decepcionam com a pessoa. Eu acho que todo aquele trâmite com burocracia não tem necessidade”, diz o vendedor Tiago Felipe. “A pessoa pode sentir falta de não ter mais aquela pessoa perto”, aponta a vendedora Eliane Albuquerque.

TCU vê indício de fraude de R$ 230 milhões na Petrobras

Reportagem de Marta Salomon, publicada na edição de hoje do Jornal Folha de São Paulo, informa que a CPI da Petrobras já conta com indícios de superfaturamento de pelo menos R$ 230 milhões em contratos da estatal. O valor resulta de investigações do TCU (Tribunal de Contas da União) em que os ministros determinaram bloqueio de pagamentos ou a devolução de dinheiro pago irregularmente. De acordo com a reportagem, tramitam no TCU 171 processos --ainda sem decisão final. Esse número não conta os casos que tramitam na unidade do TCU no Rio, onde funciona a sede da Petrobras. A reportagem informa que os relatórios produzidos até aqui pelas investigações do TCU serão encaminhados à CPI assim que eles pedirem. A CPI ainda não foi instalada. A reportagem cita entre esses processos o que apurou superfaturamento de R$ 94,6 milhões nas obras da refinaria Abreu e Lima, em Pernambuco. A obra foi citada na Operação Castelo de Areia, da Polícia Federal, que investiga supostos crimes financeiros cometidos por diretores da Camargo Corrêa. A operação também identificou supostos repasses ilegais da construtora a partidos políticos.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Marolinha ainda causa problemas

O Ministério do Planejamento revisou nesta quarta-feira (20) a projeção para o crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) do país em 2009, passando de 2% para 1%. Segundo o ministério, a revisão se deve à crise econômica mundial. A previsão para o índice de inflação (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – IPCA) também foi reduzida, de 4,5% para 4,3%, ligeiramente abaixo da meta de inflação estabelecida pelo governo, explica o ministério em nota divulgada à imprensa. No projeto de Orçamento enviado ao Congresso em 2008, antes da crise, a previsão era de um crescimento de 4,5%. Anteriormente, no PAC (Programa de Aceleração de Crescimento), o governo chegou a prever uma expansão de 5%. O ministério também diz que houve uma redução de R$ 9,3 bilhões na arrecadação anual em relação à previsão contida na avaliação anterior. Segundo o ministério, a queda foi generalizada em todos os tributos, contudo o Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) teve maior destaque devido às medidas de desoneração adotadas pelo governo, como a redução do IPI de automóveis e eletrodomésticos.

Lula troca FMI pela China


Com a Petrobras alquebrada chegando ao cúmulo de pedir empréstimo à Caixa Econômica para pagar tributos e, em última instância, utilizando-se de uma manobra tributária ilegal para lograr crédito fiscal inexistente, ilegítimo e, portanto, indevido, para ocultar a quebra do caixa carcomido pelas “petralhadas” petistas com o dinheiro da Estatal, Lula resolveu rogar à China um empréstimo de nada mais nada menos de DEZ BILHÕES DE DÓLARES para amenizar as trapalhadas financeiras que caracterizam a má gestão da Petrobrás.Em troca a China, o FMI de Lula, exige, além da quitação do débito, uma “pequena” garantia na forma da remessa diária de 200.000 ( Duzentos Mil ) Barris de Petróleo ao território Chinês.Não sabemos por qual razão a grande imprensa não comenta um empréstimo tão significativo, aos moldes do FMI, a estatal petrolífera com uma cláusula tão veementemente nociva às pretensões do País, sobretudo ao consumo interno brasileiro, já que nós consumidores, teremos que pagar os desacertos da “Petralhabrás”! Apesar da queda do preço do petróleo, a Petrobras manteve os combustíveis nacionais nas alturas – os mais altos preços praticados nas Américas – e nem assim conseguiu amenizar o rombo do caixa da estatal.É incrível como Lula, e seus companheiros, levam o país à bancarrota, leva a estado financeiro desastroso a Petrobrás, e ainda têm o cinismo de criticar uma CPI que segue, apenas e tão somente, a linha investigativa do Tribunal de Contas da União e da Polícia Federal que apresentaram, claramente, substanciais provas de desvios de verbas e superfaturamento de obras na estatal do Petróleo, que Mercadante, na cara de pau, diz querer preservar. Não foi à toa que o mercado reagiu tão bem a CPI . Possivelmente, espera que com as apurações do Senado, possam ser sanadas as irregularidades que os “atrapalhados" petistas não souberam fazê-lo.

terça-feira, 19 de maio de 2009

China investe US$ 4 bilhões no grupo de Eike

Com credibilidade e sem precisar rifar o petróleo Brasileiro, como faz a Petrobrás na China, o empresário Eike Batista confirmou na segunda-feira (18) que empresa chinesa Wuhan vai investir US$ 4 bilhões em sua unidade de mineração. Esse valor representa o maior investimento já feito pelos chineses no Brasil.Durante a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao país, o governo de Pequim sinalizou que suas empresas serão mais atraídas a investir no Brasil caso o governo brasileiro autorize a entrada de empregados chineses para trabalhar no país. A China também manifestou disposição em negociar um acordo comercial com o Mercosul.
Pelo menos mais dois negócios deverão ser anunciados nesta terça-feira: investimentos da companhia de tecnologia Huawei no Brasil e uma parceria entre a brasileira C. R. Motors e a chinesa Zongshen para a produção de motocicletas na Zona Franca de Manaus.
*Com informações do Portal G1

China vai emprestar US$ 10 bilhões à Petrobras

Lula é um presidente, no mínimo, hilário. Enquanto fantasia, aos quatro cantos, que pagou a dívida externa brasileira, quando apenas a trocou por dívida interna, corre à China em busca de salvar a Petrobrás, empresa cheia de problemas de gestão, dívidas e desvios. Mas seu medo da CPI da Petrobrás minorou agora, quando, ao contrário do que temia, a China assinou um empréstimo de US$ 10 bilhões junto ao Banco de Desenvolvimento da China para financiar parte de seu "amplo plano de investimentos", especialmente as reservas petrolíferas do pré-sal brasileiro, informou a companhia nesta terça-feira (19).A companhia brasileira informou que, em troca, deverá fornecer à estatal chinesa Sinopec até 200 mil barris por dia da commodity durante um período de dez anos. Isto significa, no mínimo, que preço de combustíveis no Brasil serão sempre os mais altos do mundo.A Petrobras ainda assinou memorandos de entendimento com a Sinopec nas áreas de exploração, refino e petroquímica. "Os volumes de exportação serão de 150 mil barris por dia no primeiro ano e de 200 mil barris por dia durante os nove anos seguintes", afirma a Petrobras em um comunicado. "Dentro do contrato assinado com o China Development Bank foi acertado um aumento das atuais exportações de petróleo bruto do Brasil para a China", completa a nota.
(Com informações da Reuters e da France Presse)

Déficit da Previdência cresce 14% em 2009 e soma R$ 15,2 bi até abril

O déficit nas contas da Previdência Social cresceu 14% nos quatro primeiros meses de 2009, para R$ 15,2 bilhões, na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado é a diferença entre uma arrecadação de R$ 53,8 bilhões --aumento de 5,2% em relação a 2008-- e uma despesa de R$ 69 bilhões (alta de 7%). Somente em abril, a Previdência arrecadou R$ 14,1 bilhões e pagou benefícios no valor de R$ 17,2 bilhões, o que resultou em um déficit de R$ 3,1 bilhões. Em relação a abril de 2008, o déficit cresceu 5%. Na comparação com março deste ano, caiu 1,5% "Nesse ano o crescimento da arrecadação está sendo menor do que no ano passado. Esse é um dos reflexos [da crise]", disse o secretário de Previdência Social, Helmut Schwarzer.
O secretário destacou que a arrecadação teve forte queda nos meses de janeiro e fevereiro, por causa da crise, mas se estabilizou na casa de R$ 14 bilhões nos dois meses seguintes. Outro motivo para o aumento maior das despesas, segundo o ministério, é o reajuste antecipado em um mês do salário-mínimo em relação a 2008.

Bancos dos EUA querem devolver empréstimos de US$ 20 bi ao governo

Dois dois maiores bancos dos Estados Unidos, o Goldman Sachs e o Morgan Stanley, enviaram ao governo americano uma proposta para devolver até US$ 20 bilhões dos empréstimos concedidos por meio do plano de resgate no ano passado. Fontes ligadas ao Fed (Federal Reserve, o BC americano) afirmaram que as duas instituições questionaram a possibilidade para encerrar suas dívidas no Tarp (Programa de Socorro a Ativos Depreciados, na sigla em inglês), que concedeu US$ 787 bilhões em crédito a companhias em crise. Há várias semanas, bancos como Goldman Sachs, Morgan Stanley e JPMorgan Chase têm defendido a opção de devolver ao governo sua parte nos empréstimos. A ideia é se livrar das restrições impostas pelo projeto --como os limites a pagamentos de bônus a executivos. Nenhuma das instituições comentou as negociações com o governo americano. Procurados, representantes do Fed também não confirmaram o pedido e só informaram que qualquer medida do tipo deve passar por sua avaliação. O Departamento do Tesouro também não comentou a decisão. Pelas propostas da pasta, os bancos devem devolver US$ 25 bilhões até o próximo ano.

Empresa indiana lançará "casa mais barata do mundo"

A empresa indiana criadora do carro mais barato do mundo, o Tata Nano, anunciou que seu próximo empreendimento será construir e vender as casas mais baratas do mundo para populações de baixa renda em Mumbai. Apelidado de "Casas Nano", o empreendimento lançado pela Tata Housing, uma das companhias do Tata Group, vai disponibilizar no mercado imobiliário propriedades a partir de 390 mil rúpias (cerca de R$ 16,3 mil).Um apartamento deste tipo, de apenas 26m², consiste de um cômodo onde sala, cozinha e quarto ocupam o o mesmo espaço. Uma opção mais cara é um apartamento de 43m², com cozinha e quarto separados por 670 mil rúpias, (cerca R$ 28,2 mil). Assim como o Tata Nano, que está sendo vendido por cerca de R$ 4.465, as Casas Nano tem como público alvo famílias pobres que sonham com a casa própria. "Esta é uma grande oportunidade para servir aqueles que estão na base da pirâmide", disse Brotin Banerjeee, diretor da Tata Housing."Nossa inspiração são os milhões de indianos que não podem comprar suas casas e moram nas favelas". O primeiro complexo residencial está em construção em Boisar, uma pequena cidade situada e 96 km de Mumbai.O empreendimento contará com mil residências, hospital, escola, playground e jardins. Já na primeira fase do projeto a empresa espera obter lucros de até 1 bilhão de rúpias (R$ 42 milhões). No final de 2009, a Tata Housing espera expandir o projeto para a capital Nova Déli e Bangalore.

Mentira de Lula,sobre juros do BB, teve perna curta demais


A esperada queda das taxas de juros cobradas pelo Banco do Brasil (BB), com a troca de Antonio de Lima Neto por Aldemir Bendine em abril , ainda não aconteceu. Pelo contrário. Como mostra reportagem do Globo, as taxas das quatro principais operações para pessoas físicas - aquisição de bens, cheque especial, crédito pessoal e aquisição de veículos - vêm em altas consecutivas semanais, desde 15 de abril. Bendine tomou posse no dia 23. Os dados constam do acompanhamento diário do Banco Central (BC) dos juros efetivamente praticados pelas instituições. Conforme antecipado pelo colunista Ancelmo Gois na edição do dia anterior do jornal "O Globo", o presidente Luiz Inácio Lula da Silva estaria insatisfeito com a lentidão na queda das taxas cobradas pelo banco. Os empréstimos vinculados à compra de algum bem, por exemplo, subiram, em média, de 2,09% ao mês para 2,52%, no dia 5 de maio, último dado disponível no Banco Central. Um aumento de 20%, ou 0,43 ponto percentual ao mês, mas que pode representar juros anuais de mais 5,28%. Foi a única linha que teve um leve retrocesso na última semana. Embora os bancos divulguem as taxas máximas e mínimas de juros em queda, o levantamento do BC mostra os juros efetivamente praticados, ponderados pelo volume emprestado a cada taxa. Por ironia, no dia 8 de abril, quando o governo confirmou que trocaria o presidente do BB, o banco encerrava uma semana de queda nas quatro principais taxas.
Bendine substitui Antônio Francisco Lima Neto, cuja saída do cargo foi anunciada na manhã do dia 8 de abril, em meio à pressão do governo pela queda dos juros. Os números chamam atenção quando comparados aos de outros bancos no país (Leia também: Bancos mantêm tarifas estáveis ). Embora as taxas tenham subido em algumas operações de alguns bancos no mesmo período, o BB foi o que teve o movimento mais consistente de elevação das taxas, junto apenas com o Bradesco.
Confira as taxas de juros cobradas pelos bancos Procurado, o BB informou que "nega com veemência que tenha elevado suas taxas de juros ao longo de 2009". "Os dados divulgados no ranking do Bacen não significam que o BB praticou ou está praticando taxas mais altas ou mais baixas. O ranking divulga a taxa média ponderada, pelos volumes contratados em determinado período, representando um conjunto de operações de crédito", diz o banco, em nota. Já o BC diz que "eventuais variações devem ser explicadas pelas próprias instituições" e que as taxas podem refletir mudanças na "estratégia de atuação no mercado de crédito" dos bancos.

Dilma passa mal em reação a tratamento

A ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, passou mal nesta segunda-feira em reação ao tratamento de quimioterapia preventiva contra câncer, segundo um primeiro diagnóstico de seus médicos. Ela se sentiu mal no começo da tarde. Ao final do dia, queixando-se do aumento da intensidade da dor, foi a um hospital e tomou medicamento contra a dor. Por volta das 22h, seus médicos providenciavam um transporte aéreo para que ela fosse levada ao hospital Sírio-Libanês, em São Paulo, para avaliação mais detalhada. No mesmo horário, o governo preparava uma nota para informar o estado de saúde da ministra. Em 25 de abril, Dilma anunciou a retirada de nódulo de 2,5 centímetros da axila esquerda. O tratamento, considerado preventivo, deverá durar quatro meses. Segundo os médicos, as chances de cura são superiores a 90%. Ao longo do dia, a ministra teve uma rotina bastante atípica em Brasília. Chegou por volta das 9h30 na sede temporária da Presidência da República em Brasília, no Centro Cultural Banco do Brasil. Segundo assessores, ela se reuniu com o presidente em exercício, José Alencar, e com técnicos dos ministérios do Planejamento e Integração Nacional. Por volta de 11h30, a ministra deixou o local de trabalho, sem dar entrevista. Só voltou pouco antes das 16h, para uma reunião com o presidente do Banco Central, Henrique Meirelles. Menos de uma hora depois, a ministra deixou novamente a sede da Presidência, desta vez por uma portaria lateral e acompanhada da secretária-executiva, Erenice Guerra. Na sexta-feira passada, em entrevista coletiva na base aérea de Brasília, ela disse estar se sentido muito bem. "Olha, eu, eu... eu não tenho outro jeito de falar o seguinte, hoje eu estou muito bem, vocês podem ver, eu estou me sentindo bem, não tenho enjoo, não tenho nenhum cansaço. Então, a minha químio saiu muito bem, obrigada", disse ela, na ocasião.

segunda-feira, 18 de maio de 2009

Deputado promete protocolar emenda do 3º mandato

O deputado Jackson Barreto (PMDB-SE), quer porque quer dar um terceiro mandato a Lula.Até o fim de maio, Jackson vai protocolar na Câmara a emenda da re-reeleição de Lula e a realização, ainda em 2010, de um plebiscito sobre a matéria.Para pôr de pé a sua emenda, Jackson teve de suar a camisa.Além de encomendar a redação, foi de deputado em deputado.Recolheu os jamegões de 171 colegas. Número que garante a tramitação.Jackson carrega uma biografia realmente pobre. Mas só ele sabe o trabalho que dá empobrecê-la.
Leia mais em:http://josiasdesouza.folha.blog.uol.com.br/

Polícia Federal prende dez pessoas suspeitas de pedofilia na web

A Polícia Federal prendeu dez pessoas em flagrante nesta segunda-feira (18) durante a Operação Turko, deflagrada nesta manhã em 20 estados e no Distrito Federal para combater pornografia infantil na internet. Para realizar a operação, a PF quebrou o sigilo de 3.265 perfis do Orkut. As prisões ocorreram no Espírito Santo (1), Pernambuco (1) Paraíba (1), Rio Grande do Sul (2) e São Paulo (5). Segundo a PF, todos os 92 mandados de busca e apreensão foram cumpridos. Entre os materiais apreendidos, estão centenas de CDs e DVDs com conteúdo pornográfico, além de computadores que podem conter material de pornografia infantil. De acordo com o delegado de Repressão de Crimes Cibernéticos da PF, Carlos Eduardo Sobral, a operação foi batizada em alusão ao site de relacionamentos Orkut, criado por um engenheiro turco. Todos os perfis abertos tinha sido denunciados por supostamente conter conteúdo de pornografia infantil. Sobral afirmou que essa foi a primeira operação realizada depois de acordo assinado com o Google, provedor responsável pelo site, em julho de 2008. Segundo o procurador Sérgio Suiama, essa já é “a maior operação do mundo no que diz respeito ao combate de pornografia infantil em redes de relacionamento da internet”. A investigação, coordenada pela Divisão de Direitos Humanos e pela Unidade de Repressão a Crimes Cibernéticos da PF, é resultado de informações repassadas pela Comissão Parlamentar de Inquérito da Pedofilia no Senado Federal, em parceria com a ONG Safernet e com o Ministério Público Federal de São Paulo. De acordo com o MPF, todos os presos na operação estarão sujeitos à pena de um a quatro anos por posse de material pornográfico infantil, além de pena de três a seis anos por distribuição de pornografia infantil na internet. Os mandados foram expedidos a partir de denúncias recebidas pelo site www.denunciar.org.br entre novembro de 2007 e março de 2008. Segundo Sérgio Suiama, o Brasil não é um produtor em larga escala de pornografia infantil na internet e nem hospeda sites com esse fim, mas a propagação se dá principalmente por sites de relacionamento social. Esta é a primeira grande operação após a publicação da Lei 11.829, que alterou o Estatuto da Criança e do Adolescente e tornou crime a posse de material pornográfico infantil. A operação é uma das ações que marcam o Dia Nacional de Luta contra o Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, celebrado nesta segunda-feira. A data foi instituída pela Lei Federal nº 9970/00 e lembra um crime bárbaro que chocou todo o país e ficou conhecido como o “Crime Araceli”, ocorrido em 1973, em Vitória. O delegado Carlos Eduardo Sobral adiantou que, no máximo até a semana que vem, mais quatro projetos serão enviados para o Congresso Nacional para tratar especificamente do assunto. Ele acrescentou que a operação deflagrada nesta segunda não se trata de um ato isolado, afirmando que a PF deve realizar novas operações para combater a prática. "A pedofilia está em todas as classes e em todas as idades. É um crime gravíssimo, que merece toda a nossa atenção no seu combate, repressão e prevenção", afirmou o delegado. As prisões desta segunda ocorreram em residências e empresas. Os detidos, no entanto, não tiveram seus nomes revelados e nem idade e o sexo.
*Com informações do Portal G1

Golpes contra empresas causam prejuízo de 150 mi em 2008

Golpes de empresas fantasmas contra empresas reais causaram prejuízo de R$ 150 milhões no ano passado, segundo balanço divulgado pela Serasa Experian nesta segunda-feira. Em 2007, as fraudes haviam somado R$ 119,6 milhões. De acordo com a Serasa, os golpes ocorrem quando uma empresa, normalmente com CNPJ frio ou de empresa já fechada, efetua uma compra de outra. O processo de compra é realizado por duas ou três vezes, sendo que o pagamento é efetuado normalmente. Então, em um novo negócio, então de volume maior, ocorre o calote. Com dados cadastrais falsos, a empresa fantasma não é encontrada. Os segmentos-alvo dos golpes são aqueles que comercializam produtos de fácil aceitação em qualquer região e que podem ser revendidos, por exemplo material de construção, peças automotivas, alimentos não perecíveis, material de higiene e limpeza, aparelhos eletroeletrônicos e confecções. O presidente da unidade de negócios Pessoa Jurídica da Serasa Experian, Laércio de Oliveira, explica que com a ampliação na oferta de crédito e a retração das exportações devido à crise mundial, alguns empresários concentram esforços na conquista de novos clientes e muitas vezes se descuidam do processo de seleção dos melhores parceiros. "Isso favorece a atividade dos fraudadores, os quais formam verdadeiras quadrilhas especializadas e constituem empresas de fachada ou reativam empresas antigas e assediam agressivamente suas 'vítimas'.". No ano passado, a maior parte dos golpes foi identificada nos Estados do Sudeste (50,50%), seguidos do Sul (20,82%), Nordeste (13,45%), Centro-Oeste (10%) e Norte (5,23%).