sábado, 13 de março de 2010

Lula. Será que o veremos sóbrio algum dia?

Diante das últimas declarações do presidente Lula, ele parece estar bebendo muita cachaça. É de uma tremenda irresponsabilidade a tentativa de criminalizar seus antecessores pela criminalidade da juventude. Na realidade os jovens estão assim pelo mal exemplo da impunidade, pelo baixo indice da qualidade do ensino e pelas ligações que ele ( Lula), possui com Chaves, Evo e as Farcs. ( as Farcs é uma fábrica de assassinatos, sequestros e sobrevive por fabricar e expotar drogas) O sucateamento de nossas forças armadas e a falta de fiscalização de nossas fronteiras facilitam a entrada das drogas no país. As drogas são responsáveis pela idiotização dos jovens brasileiros e conseqüentemente do aumento da criminalidade.
A falta de ética, amor a pátria e de valores morais é a causa do aumento da criminalidade. E isso é a marca do governo Lula.
A colocação de terroristas, ocupando cargos de ministro é outro mal exemplo para a juventude. Lula pensa ser o rei da cocada preta.Tudo que acontece de bom foi ele quem fez. Tudo que acontece de ruim, a culpa é dos seus antecessores. Ele pensa que inventou e descobriu o Brasil. Ele se julga um gênio salvador da pátria.
Terá o que merece: a derrota de Dilma e o desprezo por ter tentado mudar a história com mentiras e declarações irresponsáveis.
* Texto de Jorge Roriz

Dilma é contra a preservação do meio ambiente

"O meio ambiente é, sem dúvida nenhuma, uma ameaça ao desenvolvimento sustentável".
Frase da candidata no COP-15 em Copenhague - 2009.

Comparando, governo Lula fracassou no desenvolvimento do Brasil

Lula e FHC, tudo a ver...
Por Merval Pereira, de O Globo:
O presidente Lula alardeia sempre que pode que quer fazer uma campanha sucessória plebiscitária, na qual o povo poderá escolher entre "eles" e "nós", referindo-se ao seu antecessor, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Mas, se a análise histórica for menos imediatista, o seu mandato até o momento sai-se muito mal na foto no que se refere ao crescimento do PIB, a despeito do alto conceito que Lula tem a respeito de si próprio e de seu governo. O professor titular de economia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Reinaldo Gonçalves fez um estudo sobre a evolução da renda no Brasil segundo o mandato presidencial, mostrando a performance da economia brasileira em 120 anos de História da República (1890 a 2009), com comparações não apenas a nível interno, entre os períodos, como também em relação à participação na economia mundial. Em ambos os critérios, o governo Lula pode ser considerado medíocre. A taxa média de crescimento real do PIB brasileiro é, nesse período, de 4,5%, e a taxa do governo Lula é de 3,6%, ficando em 21 lugar entre 29 governos. Mesmo que em relação ao governo de seu arquiadversário o crescimento tenha melhorado — o governo Fernando Henrique teve uma média de crescimento do PIB de 2,29% —, a participação média do PIB do Brasil no PIB mundial caiu de 2,93% no governo FHC para 2,74% no governo Lula. Segundo o trabalho do professor Reinaldo Gonçalves, no conjunto de 29 mandatos, o governo Lula (2003-09) tem até o momento a nona taxa mais baixa de crescimento econômico. O fraco desempenho do governo Lula implica que o país precisaria de 20 anos para duplicar o seu PIB, quando a taxa secular é de duplicação do PIB em 16 anos. No período 1890-2009, a economia mundial cresceu à taxa média anual de 3,14%, o que significa que, ao longo do período analisado, o Brasil tem conseguido avançar no processo de desenvolvimento econômico, com tendência de crescente participação na economia mundial. Entretanto, Gonçalves ressalta que este processo somente começou nos anos 1920 devido ao fraco desempenho e à instabilidade da economia brasileira no período que vai da proclamação da República até o pós-Primeira Grande Guerra. O "salto quântico" de desenvolvimento, de acordo com o professor, é dado pelo presidente Getulio Vargas no entreguerras. "No período de praticamente meio século que vai de 1930 até 1979, a economia brasileira apresenta taxas de crescimento econômico de longo prazo significativamente elevadas", destaca Reinaldo Gonçalves. De fato, o país já teve períodos de crescimento de níveis asiáticos: de 1950 a 1959, média de 7,15%; de 1960 a 1969, média de 6,12%; e de 1970 a 1979, de 8,78%. O maior crescimento do PIB foi de 13,97% em 1973, no auge do "milagre econômico", mas taxas de dois dígitos são exceções, aconteceram somente em seis anos. O resultado, afirma Reinaldo Gonçalves, é que a participação do país no PIB mundial aumentou de menos de 1% no final dos anos 1920 para 3,6% em 1980. Nos últimos 30 anos, no entanto, a economia brasileira tem tido um desempenho relativamente fraco em comparação com o conjunto da economia mundial e, principalmente, com o subconjunto de países em desenvolvimento. De 1990 a 2003, o crescimento médio foi de 1,8%; de 80 a 2003, 2%. Restringindo a análise ao primeiro conjunto, Reinaldo Gonçalves observa "clara tendência" de queda da participação brasileira no PIB mundial a partir de 1980. Em 2002, esta participação era de 2,81% e, em 2009, era de 2,79%, "próxima daquela observada quase quarenta anos antes, no início dos anos 1970, ressalta Reinaldo Gonçalves. Na análise do professor de economia da UFRJ, o governo Luiz Inácio Lula da Silva se beneficiou de uma conjuntura extraordinariamente favorável no período de 2003 até meados de 2008, mas o fato é que a crise global teve forte impacto sobre a economia brasileira (queda do PIB de 0,2% em 2009 anunciada ontem), em que pese o discurso do governo "completamente descolado da realidade". Gonçalves tem uma visão crítica da atuação do governo na crise, atribuindo o PIB negativo a "erros de política de ajuste", como a instabilidade e o nível da taxa de câmbio, nível da taxa de juros e regressividade do estímulo fiscal. "Ao fim e ao cabo, a evidência mostra que o desempenho da economia brasileira no período 2003-09 é medíocre pelos padrões históricos brasileiros e pelos padrões internacionais", sintetiza. O professor ressalta que no governo Lula "continua ocorrendo o processo de perda de posição relativa do país na economia mundial". Comparativamente ao final do governo Fernando Henrique Cardoso, na opinião de Gonçalves, o governo Lula tem desempenho "igualmente medíocre". Em 2002, último ano do segundo mandato de Fernando Henrique, a participação do Brasil no PIB mundial foi de 2,81%, e, em 2009, a participação brasileira ficou em 2,79%. O professor Reinaldo Gonçalves atribui à "similaridade de modelos de desenvolvimento e de políticas econômicas" o fraco desempenho dos governos FHC e Lula.
*Texto original no Blog do Noblat

Porque hoje é Sábado, uma bela mulher

A bela atriz Adriana Birolli

Dilma a favor da morte


Maracutaia à moda petista


A Revista VEJA obteve imagens de cheques que mostram a suspeitíssima movimentação bancária da Bancoop. O primeiro, no valor de 50 000 reais, além de exibir apalavra “saque” no verso, traz o código SQ21, que tem o mesmo significado(saque) e se repete na maioria dos cheques emitidos pela Bancoop paraela mesma. O segundo destina-se à empresa Caso Sistemas de Segurança, do “aloprado” Freud Godoy, e pertence a uma série que até agora já soma 1,5 milhão de reais. O terceiro mostra repasse da Germany para o PT,em ano de eleição. A Germany, empresa de ex-dirigentes da Bancoop, tinha como único cliente a própria cooperativa.
Os corruptos da política pegos em flagrante delito em todos os tempos e latitudes não costumam dar o braço a torcer facilmente. Reconhecer o erro e prontificar-se a ser punido nunca são, é óbvio, as opções escolhidas. A reação imediata deles é recorrer à combinação de características que, em grande parte, os levou a fazer sucesso na atividade.
A saber: o dom da retórica, o poder de dissimulação, a forte autoestima, a noção de que as versões podem valer mais do que os fatos e a certeza maquiavélica de que se honra e honestidade regessem o mundo eles próprios não teriam chegado aonde chegaram. A vida pública brasileira tem sido palco constante desses exercícios de cinismo. Isso vem se repetindo previsivelmente desde a semana passada, quando VEJA revelou que caminha para o desfecho o inquérito em que João Vaccari Neto, tesoureiro do PT, cotado para a mesma função na campanha presidencial de Dilma Rousseff, é acusado de numerosos crimes – entre eles o desvio de dinheiro público e privado para a formação de caixa dois eleitoral. Bastou a capa de VEJA chegar à casa dos assinantes e às bancas para que Vaccari e seus correligionários sacassem do bolso do colete as redondilhas já tornadas clássicas nos escândalos dos sete anos de governo petista. Diante das provas dos crimes compiladas pela promotoria e reveladas pela revista, os envolvidos saíram-se com as seguintes desculpas: - O assunto é velho e foi requentado.
- A motivação é eleitoreira.
- A culpa é da imprensa.
- Nossos adversários fazem a mesma coisa.
- No Brasil só se dá destaque a notícia ruim. Doravante VEJA vai listar as desculpas dadas por corruptos pegos com a boca na botija nas categorias acima. A revista convida os leitores que encontrarem outras dessas pérolas a compartilhar seus achados no site da Veja
*Texto original no blog do Reinaldo Azevedo

sexta-feira, 12 de março de 2010

Cafézinho pela liberdade


Lula, o aprendiz de ditador, ofende a imprensa livre

No portal G1:
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou nesta quinta-feira (11) a programação das TVs brasileiras e atacou os editoriais dos jornais durante discurso na abertura da 2ª Conferência Nacional de Cultura, no Teatro Nacional, em Brasília. A ministra da Casa Civil e pré-candidata do PT ao Palácio do Planalto, Dilma Rousseff, discursou em clima de campanha e criticou as gestões anteriores no campo da cultura. “Vocês prestem atenção, se vocês são como eu que não gostam de ler notícia ruim, vocês prestem atenção no noticiário, porque política e eleição também são cultura. Sobretudo o resultado. Prestem muita atenção daqui para frente. Leiam os editoriais dos jornais, que a gente pensa que só o dono lê. Às vezes, é bom ler para a gente ver o comportamento de alguns falsos democratas que dizem que são democratas, mas que agem querendo que o editorial deles fosse a única voz pensante no mundo”, atacou Lula.
O presidente também criticou a programação das TVs brasileiras e disse que os filmes são tão repetidos que os artistas acabam ficando íntimos dos telespectadores. “Possivelmente vocês não tenham dimensão da contribuição que vocês estão dando ao país ao saírem das suas cidades, ao saírem da casa de vocês e da frente da TV onde só passa enlatados. Tem filme que passa 90 vezes. Os artistas já ficam íntimos da gente. Você liga a TV e o artista fala: 'oi, Lula'. A [primeira-dama] Marisa acha até que é parente dela”, discursou o presidente arrancando risos da plateia. Lula também comentou os custos de produção do filma "Avatar" e comparou com a dificuldade do cineasta Luiz Carlos Barreto para fazer o filme que conta a história da vida do presidente, “Lula, O Filho do Brasil”. “Tem um filme que não ganhou o Oscar, mas que ganhou uma quantidade de dinheiro extraordinária, foi o filme que mais bilheteria teve e custou US$ 400 milhões para fazer: o 'Avatar'. Você imagina que os artistas devem ter comido só caviar. O coitado do Barreto para fazer o filme 'Lula, o Filho do Brasi'´ para conseguir dinheiro tinha quase que pedir desculpas. Porque a pressão era de tamanha ordem que tinha que ficar justificando que não tinha dinheiro público”, comparou Lula.
Leia mais aqui

Hospitalizado, dissidente cubano em greve de fome está em estado grave

Na Folha online:
O jornalista e psicólogo cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome há 16 dias, está em estado grave e internado na Unidade de Tratamento Intensivo do hospital provincial Arnaldo Milián, informaram funcionários do hospital, citados pela agência de notícias France Presse.
"Guillermo Fariñas foi encaminhado à unidade de terapia intensiva", explicaram profissionais do hospital por telefone, sem dar mais detalhes.
Fariñas já havia sido hospitalizado há uma semana, inconsciente e desidratado. Aos 48 anos, ele está em sua 23ª greve de fome.
Fariñas considerava-se "um filho da revolução" --seu pai lutou com Che Guevara no Congo em 1965 e ele mesmo serviu na campanha de Angola, em 1981.
Ele diz ter se tornado opositor em 1989, depois que o então popular general Arnaldo Ochoa, condenado por corrupção e narcotráfico, foi fuzilado.
O psicólogo, que esteve na cadeia por 11 anos, recebeu visita de médicos do Estado e independentes durante a greve de fome e já havia alertado que só iria ao hospital quando perder a consciência. Havana diz que ele é responsável por sua sorte e que não aceitará chantagens.
"Ele perdeu a consciência às 14h e foi levado de carro ao hospital provincial Arnaldo Milián, onde entrou na sala de cuidados intensivos", disse seu porta-voz, Licet Zamora, à agência de notícias France Presse, de Santa Clara (280km ao leste de Havana), onde mora Fariñas.
O dissidente foi acompanhado por seu médico pessoal, Ismel Iglesias, que disse se tratar de um "choque hipoglicêmico" semelhante ao que Fariñas sofreu no último dia 3.
Iglesias disse ainda que Fariñas acordou "totalmente deteriorado", com pressão baixa, taquicardias e sintomas visíveis de desidratação.
Pouco antes do desmaio, o diretor de uma clínica do sistema público de saúde visitou Fariñas, acompanhado de outros médicos, e pediu que ele lhe acompanhasse em uma ambulância até uma clínica para um check-up.
O dissidente agradeceu "profissionalismo e humanidade" com que os médicos o trataram, mas insistiu em não deixar sua casa.
Fariñas começou seu protesto há duas semanas para pedir a liberdade de 26 presos políticos cubanos doentes e em protesto pela morte do também dissidente Orlando Tamayo, após quase três meses de greve de fome.
Ele já fez 23 greves de fome desde 1995, uma das quais, em 2006, durou seis meses --com intervalos no qual era alimentado por via intravenosa no hospital. Na época, exigia o acesso sem restrições a Internet.

quinta-feira, 11 de março de 2010

Ditadura fiscal


O "embrulho" fiscal que será analisado na Câmara - e que mais uma vez mostra a carantonha totalitária e policialesca do governo Lula - tem claro fim eleitoreiro, e tem mesmo ! Ele dará um cunho de satisfação íntima a todos os milhões de eleitores bolsistas que tem os ouvidos entupidos e a cabeça feita com as palavras malévolas que sempre jorram de Lula ao se referir aos "privilegiados deste país, às zelites" ; de uma certa forma essa massa de eleitores se sentirá vingada a cada vez que virem pela TV Brasil a porta da casa de um contribuinte devedor do Estado sendo colocada abaixo pelos fiscais da receita , e o arresto dos bens destes "maus pagadores de impostos" dará a eles o mesmo frisson que os petistas já sentem só de pensar no caso. Esses eleitores de Lula que nunca pagaram um imposto na vida (a não aqueles já embutidos no valor dos produtos por eles comprados, mas Lula não conta isso para eles, portanto não se incomodam), que nem desconfiam que , de tudo que a elite ganha trabalhando, 40% vai direto para o governo...e deste bolo, Lula tem cortado uma fatia fininha para distribui aos seus eleitores em forma de Bolsa-familia garantindo a fidelidade dos mesmos na urna, enquanto direciona através do BNDES R$1 bilhão para o trilhardário Eike Batista dar os retoques finais em sua nova usina termoelétrica movida a carvão, top de linha em tecnologia emergente. O deputado João Paulo Mensaleiro Cunha, PT/SP será relator das matérias...que oportunidade de revanche para quem foi pego com cheque de R$ 50 mil e alegou que era para pagar um serviço de TV à cabo... É mentira, Terta?
*Texto de Mara Montezuma Assaf

Ser amigo do "rei" dá dinheiro!!!

Tv Brasil-Um verdadeiro cabide de emprego
Na Folha do São Paulo:
O jornalista e empresário Luís Nassif mantém um contrato anual, fechado sem licitação, de R$ 1,28 milhão com a estatal EBC (Empresa Brasil de Comunicação), vinculada ao Palácio do Planalto e responsável pela TV Brasil. A empresa de Nassif, Dinheiro Vivo Agência de Informações, produz um debate semanal, de uma hora, e cinco filmetes semanais de três minutos. Do R$ 1,28 milhão do contrato, o jornalista fica com R$ 660 mil anuais a título de remuneração, o que equivale a salário de R$ 55 mil. Os pagamentos começaram em agosto. O programa estreou segunda-feira. À Folha, por e-mail, Nassif afirmou que os insumos de produção cresceram de forma “não prevista no contrato original”, por conta de “demandas adicionais da EBC”, e que a parte destinada à Dinheiro Vivo corresponde a R$ 49 mil brutos mensais (ou R$ 39 mil líquidos), e não R$ 55 mil. Os outros R$ 558 mil do contrato são destinados ao pagamento de uma equipe de nove pessoas e à compra de equipamentos. A gravação do debate é feita no estúdio da EBC, que também custeia deslocamento e hospedagem de convidados. Em seu blog, Nassif tem se posicionado a favor do governo em várias polêmicas, discussões e escândalos. A página também se caracteriza por críticas a jornais e jornalistas. Após a Folha ter revelado, no mês passado, que a Eletronet, empresa interessada em atos do governo, pagou R$ 620 mil ao ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, Nassif tentou desqualificar os jornalistas e fez a defesa de Dirceu. A Dinheiro Vivo foi contratada por inexigibilidade de licitação, prevista na lei que regula as licitações.(…)Sobre a dispensa da licitação, o jornalista afirmou: “Presumo que por dois motivos. Ponto um: notória especialização. Os prêmios que acumulei ao longo de minha carreira e nos últimos anos atestam essa minha especialização. Ponto dois: sou o criador do Projeto Brasil de discussão de políticas públicas casando TV e internet apresentado à EBC”. Outros contratosA EBC informou que mantém outros quatro contratos fechados por inexigibilidade de licitação. São relativos aos programas “Samba na Gamboa” (R$ 1,2 milhão anuais), da produtora Giros, “Papo de Mãe” (R$ 1,99 milhão), da produtora Rentalcam, apresentado pelas jornalistas Mariana Kotscho [filha de Ricardo Kotscho - nota do blog] e Roberta Manrezi, “TV Piá” (R$ 1,34 milhão), dirigido pela jornalista Diléa Frate, e “Expedições” (R$ 1,66 milhão), da jornalista Paula Saldanha. (…) Veja Aqui.
COMENTO: Outro dia vi o Jô Soares, em pleno programa, defender Dilma Roussef pedindo que fosse respeitado seu "passado político", dizendo mais ou menos assim: "é preciso que se respeite uma pessoa que tem uma história"...
Jô é amigo de Diléia Frate, sua antiga companheira, diretora de seu "Programa do Jô" levado ao ar na Globo.
Quem sabe não foi uma "gratidão" hein Jô? Sei lá. Cada um elogia a quem quer, mas que pode ser uma gratidão...É, o Jô parece ser um bom sujeito.
Mas o fato principal do meu comentário se atém não só a benesse a Nassif como também a quantidade de pessoas ligadas ao poder que possuem contratos ou empregos na TV estatal.
Cada vez mais estamos vendo nepotismo por todos os lados, mas ué...o PT não é contra o nepotismo? Contra contratações irregulares? E em relação a jornalistas que defendem o governo, explicitamente? O PT nada diz, agora?
Decididamente, o PT mudou, para pior!

Governo Lula e o tiro no pé

Ansioso e claudicante, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva afirmou nesta quarta-feira que o Brasil “não tem interesse em confrontação com os Estados Unidos” ao divulgar a lista com produtos americanos que passarão a ser sobretaxados ao entrar no país, e pediu que o governo de Barack Obama “negocie rapidamente” um fim à retaliação comercial.
“Eu queria pedir ao companheiro Obama que colocasse as suas pessoas para negociar rapidamente. O Brasil não tem nenhum interesse em nenhuma confrontação com os Estados Unidos”, disse o presidente durante a inauguração de uma usina termelétrica em Cubatão, São Paulo.
Uma lista com 102 itens importados dos Estados Unidos que passarão sofrer sobretaxas ao entrar no Brasil foi divulgada na última segunda-feira pelo Ministério da Indústria e Comércio.
Comento: A verdade é que Lula sabe que se precipitou. Embora tenha o respaldo da OMC, o governo brasileiro “deu uma mancada” quando sobretaxou até o trigo importado dos Estados Unidos.
A sobretaxa do trigo poderá gerar, a curto prazo, um pequeno aumento ( na ordem entre 3 a 5 por cento ) nos produtos finais que são essenciais e constantes na mesa do brasileiro como pão,macarrão, bolos,biscoitos,etc.
Isto terá um impacto direto na inflação de até 1,2% no ano.
Ademais a sobretaxa não obedeceu critérios técnicos e sim, burramente, políticos. Não fora isso o governo não agiria em relação aos componentes de automóveis e linha branca o que acarretará, ao fim da isenção do IPI, um substancial acréscimo nos preços dos produtos finais como peças, automóveis, equipamentos, etc.
O governo que poderia ter dado uma lição aos “States”, parece ter dado um tiro no pé.

Promotor quer indiciar tesoureiro do PT por estelionato

O promotor de Justiça José Carlos Blat declarou ontem que vai requerer o indiciamento criminal e denunciar à Justiça João Vaccari Neto por formação de quadrilha, estelionato, apropriação indébita e lavagem de dinheiro - delitos que o tesoureiro do PT, segundo o promotor, teria praticado enquanto ocupou a presidência da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), entre 2005 e 2010. Blat disse que a medida será tomada ao fim de sua investigação, independentemente de a Justiça autorizar ou não a quebra do sigilo bancário e fiscal de Vaccari, requerida sexta-feira.
"Nada vai impedir o nosso trabalho", afirmou o promotor, indignado com acusações de cardeais do PT de que estaria a serviço do PSDB. Ele disse que Ricardo Berzoini, ex-presidente da sigla, o acusou em entrevista a uma emissora de rádio de ser sócio de bicheiro e de contrabandista. "Propaganda difamatória e ofensas pessoais não vão desviar a nossa atenção. Vamos dar continuidade. Já enfrentei outras organizações criminosas tão ou mais importantes que essa."
O rombo, calcula o promotor, supera R$ 100 milhões. Ele está convencido de que parte desse montante financiou campanhas eleitorais do PT. Blat ganhou reforço significativo da instituição. Ele estava praticamente isolado na apuração, mas a partir de hoje as operações da Bancoop serão alvo também de inquérito civil da Promotoria do Patrimônio Público e Social, braço do Ministério Público (MP) com larga especialização em ações contra corrupção e improbidade.
O promotor pediu remessa do inquérito à Seccional Centro de Polícia para que o ex-presidente da Bancoop seja intimado. "Ele (Vaccari) terá oportunidade de se explicar, é exercício sagrado da defesa", observou. "Poderá dar sua versão, se quiser. Depois vamos individualizar as condutas e apresentar denúncia criminal." Blat disse que "não está investigando membros ou líderes do PT", porque não é sua atribuição. Por isso encaminhou à Procuradoria Eleitoral documentos que revelam elo da Bancoop com o PT.
'Desvio de conduta'
"A manifestação do promotor só revela que, embora venha fazendo acusações graves desde 2008, até agora não tomou medida judicial", reage o criminalista Pedro Dallari, que defende a cooperativa. "Evidencia a virulência do promotor. É claro o desvio de conduta. Se o promotor entende que há crimes deve propor ações penais. Mas está inerte, apenas assume posições perante a imprensa que não adota com ação efetiva."

*As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Amigo do governo Lula teve fortuna ampliada em mais de 19 bilhões de dólares em 2009

O Brasil tem o maior número de bilionários da América Latina. É o que informa a Revista Forbes que, anualmente, publica o ranking de bilionários no mundo.O brasileiro mais rico, segundo a Forbes, é o empresário Eike Batista, que ocupa a 8ª posição geral na lista, com uma fortuna estimada em US$ 27 bilhões. Batista, proprietário de uma série de empresas no ramo de mineração e petróleo, é também o integrante da lista, com mais de mil nomes, cuja fortuna mais cresceu de um ano para o outro – US$ 19,5 bilhões a mais. Na lista do ano passado, ele também aparecia como o brasileiro mais rico, mas apenas na 61ª colocação geral. Amigo do governo Lula, Eike sempre foi citado pela imprensa como interessado em empreendimentos relacionados ao governo federal e, inclusive, tem interesses em projetos para a Olimpíada no Brasil.Numa época de crise mundial, Batista tem o mérito de em apenas um ano, e no Brasil, conseguir aumentar sua fortuna em mais de 19 bilhões de dólares. Será que a pensão da Luma de Oliveira, sua ex-mulher, aumentou na mesma proporção?
"Brasileiro é tão bonzinho!!!"

Piñera assume Chile com desafio de reconstruir o país

Pela primeira vez nas últimas duas décadas, um presidente de centro-direita assumirá o governo no Chile. Eleito com 51,8% dos votos, o empresário Sebastián Piñera (Alianza) toma posse nesta quinta-feira (11).Ele substitui Michelle Bachelet, que deixa o Palácio de La Moneda com 84% de aprovação popular. O principal desafio de Piñera é reconstuir parte do país destruído por uma série de tremores de terra e tsunamis, o pior deles ocorreu no último dia 27.Os desafios de Piñera, porém, vão além da reconstrução do país. Ele terá de utilizar sua experiência como empresário para administrar a maior reserva mundial de cobre - o Chile detém 40% da produção. Também deve intensificar os esforços para manter o país sem dívida externa e credor líquido, legado de sua antecessora.Piñera venceu a eleição mais disputada nos últimos anos no Chile. O empresário obteve 51,8% dos votos contra 48,1% do candidato governista, o ex-presidente Eduardo Frei Ruiz (Concertación). Com um discurso baseado nas expressões “mudança” e “renovação” e promessa de geração de emprego, Piñera conquistou votos dos indecisos e insatisfeitos.A equipe do presidente eleito admite, no entanto, que terá de dar continuidade aos avanços sociais implementados por Bachelet, como as conquistas de direitos previdenciários e trabalhistas. Desde sua eleição em janeiro, Piñera tem trabalhado diretamente com Bachelet.O único momento de divergência entre Piñera e Bachelet foi logo após o terremoto do último dia 27 – que atingiu 8,8 de magnitude na escala Richter. Na ocasião, o presidente eleito considerou que o governo de sua antecessora foi lento ao determinar ações mais duras para conter a onda de violência e saques em algumas cidades. Em seguida, recuou nas críticas.Piñera terá de administrar o orçamento de cerca de US$ 46,5 bilhões. Como no Brasil, a aplicação desses recursos deve ocorrer em acordo com o Congresso Nacional. Para evitar desgastes, ele deve manter uma relação amistosa com os parlamentares. Para analistas, a tendência é de haver dificuldades, uma vez que o resultado das eleições foi bastante apertado.O presidente eleito demonstrou habilidade política ao firmar um acordo com a oposição para buscar alternativas para a reconstrução e ajuda às vítimas dos tremores de terra e tsunamis. Os deputados e senadores da Concertación – que é oposicionista – disseram que a trégua vai durar um mês.
*Li na Abril.com

quarta-feira, 10 de março de 2010

Ghandi, segundo o conceito de Lula, era bandido


Em 16 de setembro de 1932, em uma cela da prisão de Yerovda, nos arredores de Mumbai, na Índia, Mohandas Karamchand Gandhi deu início a uma greve de fome para protestar contra a decisão do governo britânico de dividir o sistema eleitoral indiano em castas.
Líder na campanha indiana por um governo independente, Gandhi lutou a vida toda para difundir por todo o país e pelo mundo uma característica inconfundível de resistência passiva. Por volta de 1920, o conceito de Satyagraha (ou "insistência na verdade") tornou Gandhi uma figura de enorme influência para milhões de seguidores. Então, Lula?
E aí, petralhada canalha?
Gandhi foi um bandido?
*Li o texto no blog Alerta Brasil

A fala indecente de Lula

“Eu acho que greve de fome não pode ser utilizada como um pretexto dos [da luta por] Direitos Humanos para libertar pessoas. Imagine se todos os bandidos que estão presos em São Paulo entrarem em greve de fome e pedirem liberdade”.
(Luiz Inácio Lula da Silva)
Penso na canalha que sai por aí defendendo o Programa Nacional-Socialista dos Direitos Humanos, aquele que prevê censura à imprensa em nome da defesa do que essa gente vagabunda entende por humanismo. Penso na sua gritaria em favor da revisão da Lei de Anistia, tentando fazer a história voltar para trás, como se já não bastasse a santificação de notórios terroristas — creio que a indenização para alguns deles tenha sido dada segundo o número de homicídios que carregam nas costas… Todos eles são, sem dúvida, muito humanos, muito generosos, preocupadíssimos com as liberdades públicas. E, por isso mesmo, esses farsantes não emitirão um pio sobre as barbaridades ditas por Lula, que retratam a degradação da política externa brasileira, que atinge, assim, baixezas nunca antes alcançadas nestepaiz. E sabem por que o silêncio? Porque essa gente acredita que o governo cubano faz muito bem em prender os dissidentes, em torturá-los, em matá-los.
ELES ESTÃO DIZENDO O QUE TERIAM FEITO NO BRASIL SE TIVESSEM VENCIDO. ELES ESTÃO DIZENDO O QUE ESPERAM QUE SE FAÇA NO BRASIL SE CONSEGUIREM, COMO PRETENDEM, ANIQUILAR A OPOSIÇÃO. Ora, só foi possível aprovar uma Lei de Anistia no Brasil porque o regime, afinal de contas, não era de esquerda. Ou me digam qual é a tradição do comunismo nessa área. Regimes comunistas caíram de podre, ou seus dirigentes foram vitimados por golpes internos, substituídos por outros tarados. No máximo, gangues que caíram em desgraça foram reabilitadas, mas jamais se operou o perdão político. Porque a “racionalidade” do partido nunca permitiu que isso acontecesse. Essa canalha tenta achincalhar e extinguir a Lei de Anistia justamente porque, no seu modelo, não cabe uma “anistia”. Para os seus bandidos, ela considera que o perdão político é uma obrigação; para os bandidos dos outros, um privilégio inaceitável. Não é que essa gente se oponha, por princípio, ao crime, à violência, à tortura, à eliminação física do adversário. Considera que essas são ações inaceitáveis só quando elas colhem os seus sequazes. Mas é a prática que ela admite e defende quando se trata de enfrentar seus inimigos. Por isso os indecorosos vão silenciar diante da fala de Lula, que compara presos políticos a bandidos comuns. Cuba não teria mesmo por que indagar o Brasil sobre os seus encarcerados porque não há presos de consciência por aqui. Na ilha, há. E aos montes. Lula já tinha chegado ao esmero de acusar o dissidente Zapata pela própria morte. Agora, compara um preso político a um assassino ou traficante. Eis “o cara” que assombra o mundo, o “estadista global” dos tontos de Davos, o homem do ano do “Le Monde” e do “El País”, o herói de certa “intelectualha” brasileira pela qual o meu desprezo, a cada dia, só faz aumentar. Silenciar diante da entrevista de Lula é ser conivente com os fanáticos homicidas do regime cubano e com a violência como princípio aceitável da política.
Texto extraído do post de Reinaldo Azevedo -Texto original aqui

Lula e o cinismo atroz

Em entrevista dada hoje à Associated Press, o Presidente Lula externou declarações sobre a morte de um preso, após em greve de fome, em Cuba, que foram consideradas "oportunistas" e "incoerentes".
As manifestações partiram de parlamentares da Câmara e Senado e também pela Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).
O deputado Raul Jungmann (PPS-PE), afirmou que Lula erra ao comparar os presos comuns dos presídios brasileiros com os detidos em Cuba por crimes políticos. "É mais do que oportunismo, é de um cinismo atroz."
Jungmann criticou ainda a declaração em que Lula afirma que não vai se intrometer na legislação, muito menos na Justiça cubana. Segundo o deputado, Lula interveio em Honduras porque acreditava que o presidente deposto, Manuel Zelaya, sofrera um golpe da "direita", embora tenha sido deposto judicialmente. Mas no caso de Cuba, uma "ditadura de esquerda, Lula diz que não se intromete". O deputado Emanuel Fernandes (PSDB-SP), compartilhou do mesmo discurso. "O Brasil tem que ser contra a prisão política. Todo o esforço do País em ter uma política externa de relevo vai por água abaixo com esse discurso do presidente", afirmou. O presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, senador Eduardo Azeredo (PSDB-MG), classificou de "incoerente" a declaração sobre não intervenção. "Tivemos uma ação de interferência na Itália, quando ele não quis extraditar o terrorista Cesare Battisti. É uma posição ao sabor dos ventos. Acredito que o presidente esteja sendo incoerente com o seu passado. Não é possível comparar preso político com criminoso comum", afirmou. A posição dos parlamentares foi seguida pelo presidente da OAB nacional, Ophir Cavalcante. "É uma questão de viés ideológico. A leitura que o governo Lula faz do regime de Cuba é de que é um governo popular e socialista e estaria legitimado. Nossa sociedade tem outra formação que não condiz", afirmou. "Parece que o presidente confunde a greve com fins políticos com greve de fome feita por criminosos comuns. É uma comparação que não tem cabimento. Eu não sei que finalidade há por trás disso, mas essa é uma comparação sem nenhum tipo de fundamento".
*Com informações da Agência estado.

terça-feira, 9 de março de 2010

Desvio de R$100 milhões em cooperativa ligada ao PT

No blog do Reinaldo Azevedo:
Pode ultrapassar R$ 100 milhões o total do desvio de recursos da Cooperativa Habitacional dos Bancários (Bancoop), calcula o promotor de Justiça José Carlos Blat, da 1ª Promotoria Criminal da Capital. “A movimentação sob suspeita indica que o rombo supera R$ 100 milhões”, disse Blat, após análise parcial de 8,5 mil extratos bancários da cooperativa, relativos ao período de 2001 a 2008. Blat está convencido de que uma fatia do montante foi destinada a campanhas eleitorais do PT - ele não aponta valores exatos que teriam tomado esse rumo porque, alega, depende de investigações complementares. Na sexta-feira, o promotor requereu a quebra do sigilo bancário e fiscal de João Vaccari Neto, que presidiu a cooperativa até fevereiro, quando deixou o cargo para assumir o posto de tesoureiro do PT. Também foi pedida uma devassa nos investimentos de dois ex-diretores da entidade, Ana Maria Érnica e Tomás Edson Botelho Fraga. O promotor quer o bloqueio das contas da Bancoop. “Que houve desvio eu não tenho mais dúvida alguma”, diz o promotor, após dois anos e meio de apuração. “Os dirigentes da cooperativa transformaram-na em negócio lucrativo, utilizando os benefícios da lei para lesar milhares de cooperados que aderiram através de contratos para a construção de moradias. Uma parte desse dinheiro foi para o PT, outra parte para o enriquecimento ilícito de ex-dirigentes da Bancoop.” Ele identificou “milhares de movimentações financeiras fraudulentas visando a ludibriar os cooperados”. O promotor identificou “operações inusitadas, obviamente para mascarar o desvio de dinheiro para caixa 2 de campanhas eleitorais”. REPASSEO inquérito revela que um ex-presidente da cooperativa, Luiz Eduardo Malheiro, tinha participações como sócio-cotista da Germany Comercial e Empreiteira de Obras Ltda, responsável pela construção dos empreendimentos da Bancoop. Malheiro fazia parte da diretoria da Mirante Artefatos Ltda, contratada da Bancoop para fornecimento de concreto. Ele morreu em novembro de 2004, em acidente de carro em Petrolina (PE). Ao Ministério Público, seu irmão, Hélio Malheiro, afirmou que “muitas vezes se via obrigado a entregar valores de grande monta” para o PT.
Leia mais Aqui

Lula, o casco duro

"Se Lula diz que tem “o casco duro”, quem sou eu para contestar — o que evidencia que é falsa aquela história de que sempre discordo do presidente. Só acho que ele poderia ser mais generoso: todos os petistas apresentam esta mesma e notável qualidade."

Será que mentiras de Fidel são inspirações para Lulla?

Vejo na imprensa a repercussão do que foi escrito pelo ex-ditador, Fidel Castro, em sua coluna na imprensa oficial cubana, declarando solidariedade ao presidente Lulla, em razão das críticas recebidas pelo brasileiro, por ter, durante a sua passagem por Cuba, omitindo-se em relação à morte do preso político Orlando Zapata, que sucumbiu após quase três meses de greve de fome, para denunciar as desumanas condições em que são mantidos os prisioneiros do regime ditatorial imposto na ilha prisão. Mais uma vez, assim como faz desde o final dos anos 50, quando tomou o poder, Fidel Castro apelou para mentiras e meias verdades como forma de dar algum embasamento as falaciosas versões que apresenta ao mundo, sobre fatos que ocorrem em Cuba. Agora exagerou! Fidel escreveu que achava um absurdo os ataques feitos ao presidente Lulla, em razão do seu silencia sobre Orlando Zapata e sua causa. Apelando para os velhos "chavões", tal como costuma usar em seus tediosos discursos, Fidel afirmou que teriam sido usadas contra Lulla "as calúnias vis que a há meio século são usadas contra Cuba", pois, segundo ele, "Lulla sabe que em nosso país jamais se torturou ninguém, jamais se ordenou o assassinato de um adversário, jamais se mentiu para o povo, e tem a segurança de que a verdade é companheira inseparável dos seus amigos cubano". É muita cara de pau! Agora, diante desse cinismo de Fidel Castro, dá para entender de onde vem a inspiração para que Lulla, em relação às maracutaias petistas, a exemplo do Escândalo do Mensalão, insista sempre na mesma ridícula versão: "nada sabe e nada viu".
*Texto do repórter Julio Fereira

O preço do populismo

No blog Coturno noturno:
Lula é apenas um presidente popular, porque articulou exaustivamente para isso. Gastou bilhões em propaganda e na compra de apoio político.
Fora esta condição, conquistada à base de dinheiro público, corrupção e intimidação, de demagogia e de medidas eleitoreiras, toda a sua trajetória é marcada pelo desrespeito aos adversários, pelo sentimento de inferioridade que expressa sempre que está em contato com alguém mais poderoso do que ele, intelectual ou economicamente.
Lula votou contra a democracia. Lula acaba de abraçar o assassino sanguinário Fidel Castro. Lula, nos próximos dias, vai visitar Ahmadinejad, no Irã, que está construindo a bomba atômica para destruir Israel.
Lula é apenas um presidente popular. Rude, grosso, estúpido, imbecil, quase analfabeto.
Nunca será reconhecido como um estadista.
Será sempre apenas e tão somente um presidente populista que odiava os Estados Unidos da América.
Grande merda entrar para a história como um Fidel, um Chávez, um Daniel Ortega.

Comício: Lula faz vistoria relâmpago de sete minutos em canteiro de obras e duas horas no palanque

Foto Gabriel de Paiva/ O Globo
Rindo de tudo e de todos, com a certeza da impunidade e, consequentemente, sem medo de fazer campanha para sua candidata, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva e sua comitiva passaram nesta segunda-feira apenas sete minutos "vistoriando" o canteiro de terraplenagem do Comperj (das 15h01m às 15h08m) e duas longas horas no palanque montado pela estatal (das 15h45m às 17h45m) para assinatura de contratos, que ficaram em segundo plano. O evento era para vistoriar as obras do Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro (Comperj) e assinar novos contratos de R$ 2,6 bilhões da Petrobras com empreiteiras. A chuva de elogios de ministros, prefeitos e do governador Sérgio Cabral (PMDB) à pré-candidata do PT, Dilma Rousseff, deram tom de campanha eleitoral e palanque oficial ao evento em Itaboraí.
Cerca de três mil pessoas foram convidadas para servir de plateia. A maioria, operários convocados de casa por empreiteiras do complexo responsáveis pelas obras, que estão paradas há quase duas semanas, desde 25 de fevereiro, por causa das chuvas. Nesta segunda, tratores e retroescavadeiras aguardavam encostados nos canteiros de obras, que estão atrasados em cerca de dois anos. Três visitas em quatro anos e obra só tem 65% da terraplanagem concluída
Lula abriu seu discurso se defendendo das críticas de uso da máquina pública para impulsionar a campanha de sua candidata. Segundo ele, "o olho do dono é que engorda o porco", ao justificar a terceira visita ao Comperj em quatro anos, embora as obras de construção estejam ainda em fase de terraplanagem, que está 65% concluída.
Com informações do O Globo, online. Leia a matéria original em O Globo

segunda-feira, 8 de março de 2010

Canalhice lulo-petista


Charge Opinião pública-UOL blogs

Tenho recebido comentários grosseiros com críticas até injustas, por publicar fatos, revelados pela imprensa nacional e muitos já respaldados em investigações da Polícia Federal e Ministério Público, sobre as mazelas caracterizadas como crimes de desvios de verbas e malversação de verbas públicas pelos petistas, seus prepostos e/ou aliados. Eles não gostam, decerto queriam um país onde a imprensa e blogs independentes se calassem e aceitassem, passivamente, a roubalheira e a canalhice que a sete anos caracteriza a gestão da coisa pública neste país. Durante esses anos, vimos um presidente que atropela a língua pátria do mesmo modo como procede em relação à Constituição Brasileira, principalmente, em relação às leis penais e eleitorais. Evidentemente deleto tudo. Tudo mesmo. Prefiro meus “três” leitores fiéis que milhares de leitores sedentos por atropelar a democracia, às leis e estabelecer uma República de mentecaptos. Sou chamado de burguês, desejam que seja assaltado, alvejado, etc. Tenho tudo, devidamente, guardado no meu e-mail. Mas o que posto tem a ver com a verdade. Nada se ler em meu blog que não seja de fonte digna de crédito.Mas eles não gostam. Dói, para eles, ler a verdade. Lamento! Eles fazem parte do grupo que, como diria Reinaldo Azevedo, optam pelo “consenso vigarista”! O consenso vigarista volta-se ao culto de um chefe de Estado ignorante, cínico, mentiroso, omisso diante dos crimes praticados por seus asseclas. Um homem que inaugura o que não existe, que afirma que liberou verbas não liberadas, que se posiciona contra o órgão oficial de fiscalização ( TCU ), ameaçando até destituir seu poder, em razão deste órgão público detectar irregularidades que vão do desvio de verbas ao superfaturamento. Não é comum um homem público, decente, se posicionar a favor do crime. Desviar verbas, superfaturar obras é crime. Ser contra ou omitir-se é corroborar com o crime praticado. Os que aqui acorrem com críticas e ofensa, se dizendo petistas ou “lulistas”, tentam se impor na base da mentira, da distorção, da falsidade. Eles optam pelo linchamento dos que tem a coragem de defender a democracia, a moralidade, a honestidade e a verdade. Em vez do debate, a pecha, a mentira, a calúnia, tudo vertido naquela linguagem militante e caridosa dos que supostamente querem “um mundo melhor”. Não conheço mundo melhor socialista, comunista ou bolivarianista. Permanecerei ao lado dos que defendem a Constituição brasileira, do estado de direito, das leis democraticamente instituídas, do devido processo legal ( não do paredão ou do linchamento público). Não me considero isento, pelas razões acima, afinal, tenho um lado, e meu lado não se assemelha a imprensa alugada e contaminada, patrocinada por banqueiros e empreiteiros que, se outrora eram criticados pelos “lulo-petistas”, hoje são adorados em razão da chuva de verbas publicitárias que alimentam a imprensa, suas Ongs e a “base” alugada. Isto sem falar das desnecessárias verbas publicitárias oriundas das estatais que irrigam o belo “pasto” onde se deliciam aqueles comprometidos com a canalhice, a vigarice, a desonestidade e a omissão. Tenham uma bela semana.

Bem que se quis...

Conhecido militante, sindicalista, assessor e amigo de Luiz Inácio, companheiro de todas as horas de Zé Dirceu, Luiz Gushiken (foto) ofereceu a Eletronet para operadoras privadas de telefonia.
Se Gushiken tivesse obtido sucesso em negociar a Eletronet com alguma empresa privada, acabaria beneficiando Nelson dos Santos.
Nelson dos Santos é o empresário que adquiriu 51% da Eletronet e que pagou a José Dirceu 620 mil Reais pelo trabalho de "consultoria", prestada pelo ex ministro da Casa Civil, hoje réu no processo do mensalão.
Como se vê, os crimes de corrupção são uma constante no governo Lula. Seus amigos, assessores, asseclas e agregados estão sempre às voltas com falcatruas, desvios de dinheiro ou alguma negociata que render, renderia ou renderá, fácilmente, milhões a alguém.
Os crimes de corrupção se multiplicam impunemente no Brasil envolvendo altos funcionários do governo federal, que em vez de serem servidores públicos se servem do dinheiro do povo em benefício próprio.
O jornal Estado de São Paulo, traz uma reportagem interessante sobre o assunto.
Leia aqui

Dinheiro público financia a campanha de Dilma


Na Folha de São Paulo:
O Palácio do Planalto pagou R$ 2 milhões por pesquisas que aferem a popularidade de programas de governo e, em especial, de ações às quais a imagem da pré-candidata petista, Dilma Rousseff, está mais associada. Relatórios traçados por um especialista em comportamento eleitoral indicam "patamares elevados de desconhecimento" de vitrines do governo, como o PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) e o pré-sal.

............................................................................................
O dinheiro da nação continua sendo carreado para a campanha ilegal da Sinistra Dilma..
A Petrobrás neste domingo gastou um bom dinheiro na Praia de Cobacabana no Rio de janeiro para fazer comício em favor da candidata do Palácio do Planalto...
A candidata compareceu e discursou em uma inauguração de hospital no Rio de Janeiro onde foram empregadas apenas verbas estaduais...
Isto sem falar nas viagens junto com o presidente da república em comícios em todo o país!
*Li no blog Brasil-Liberdade e democracia

Porque hoje é seu dia, uma bela mulher

Katia Marques


É claro que todo dia é dia da mulher, mas se convencionaram que hoje poderíamos dedicar um dia inteiro a elas, então porque não homenageá-las.
Nossa homenagem a mulher-mãe através da nossa leitora e seguidora katia Marques.

Dia internacional da mulher

"A mulher é uma substância tal, que, por mais que a estudes, sempre encontrarás nela alguma coisa totalmente nova." (Léon Tolstoi)

O Dia Internacional da Mulher, celebrado em a 8 de Março tem origem nas manifestações femininas por melhores condições de trabalho e direito de voto, no início do século XX, na Europa e nos Estados Unidos. A data foi adoptada pelas Nações Unidas, em 1975, para lembrar tanto as conquistas sociais, políticas e económicas das mulheres como as discriminações e as violências a que muitas mulheres ainda estão sujeitas em todo o mundo. Manifestação no Dia Internacional da Mulher, em Barcelona, 2009. Desde então, a data também tem sido utilizada para fins meramente comerciais, perdendo-se parcialmente o significado original.
A ideia da existência de um dia internacional da mulher foi proposta na virada do século XX, no contexto da Segunda Revolução Industrial, quando ocorre a incorporação da mão-de-obra feminina em massa, na indústria. As condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, eram motivo de frequentes protestos por parte dos trabalhadores. As operárias em fábricas de vestuário e indústria têxtil foram protagonistas de um desses protestos contra as más condições de trabalho e os baixos salários, em 8 de Março de 1857, em Nova Iorque. Muitos outros protestos ocorreram nos anos seguintes, destacando-se o de 1908, quando 15.000 mulheres marcharam sobre a cidade de Nova Iorque, exigindo a redução de horário, melhores salários e direito ao voto. O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 28 de Fevereiro de 1909 nos Estados Unidos da América, por iniciativa do Partido Socialista da América. Em 1910, ocorreu a primeira conferência internacional de mulheres, em Copenhagen, quando foi aprovada proposta da socialista alemã Clara Zetkin, de instituição de um dia internacional da Mulher, embora nenhuma data tivesse sido especificada. No ano seguinte, o Dia Internacional da Mulher foi celebrado a 19 de Março, por mais de um milhão de pessoas, na Áustria, Dinamarca, Alemanha e Suíça.

domingo, 7 de março de 2010

Bancoop, um dos caixa 2 do PT?

video

O Promotor José Carlos Blat, explica o esquema

do PT na Bancoop.