segunda-feira, 27 de julho de 2015

Lula teme que Zé Dirceu faça acordo de delação premiada.

Após haver abandonado José Dirceu desde os tempos do julgamento do mensalão, o ex-presidente Lula recomendou à cúpula do PT, esta semana, “dar atenção” ao “Zé”, seu ex-ministro da Casa Civil. Ele teme que Dirceu feche acordo de delação premiada para não voltar à cadeia. Até lulistas “religiosos” concordam: eventual delação de Dirceu pode levar Lula a conhecer o significado de um longo período na Papuda.

Vocação para ‘mártir’ - Lula e a cúpula do PT confiam que Dirceu é “guerreiro” e que, como no mensalão, pode mofar na cadeia, mas não entrega a “companheirada”.

Outra prioridade - Hoje a maior prioridade de José Dirceu não é a “causa”, mas preservar a liberdade de conviver com a alegria da filha, garotinha de 6 anos.

Mau sinal - Após a Justiça negar habeas corpus preventivo para José Dirceu, acendeu a “luz vermelha” na cabeça, disse Lula a dirigentes do PT.

Rebate falso - Na tarde desta sexta-feira (24), houve momento de pânico, no PT, com os rumores de prisão iminente de José Dirceu. Mas era rebate falso.

Um comentário:

Josemir Rodrigues de Moraes disse...

O SAPO BARBUDO


UM SAPO QUE FUMA CHARUTO CUBANO E SÓ BEBE WHISKY ESCOCÊS (VEJA O ARTIGO COM FOTOS NO "BLOGUINHO DO MORAES' E NO FACEBOOK: Josemir Moraes


Lula é um sapo barbudo,
Como apelidou o Brizola,
Mas de corrupção sabe tudo,
Não morrerá de esmola.


Sapo é um anfíbio anuro,
E tem as peles rugosas,
Lula tem um rabo duro,
E uma série de ventosas.

É um sapo perigoso,
venenoso e voraz,
além de tudo é seboso,
e tem parte com o satanás.

É um sapo venenoso,
só promete e nunca faz,
o bicho é feio e odioso,
e ninguém lhe satisfaz.


Veja suas orelhas de abano,
E as barbas de FIDEL,
O seu charuto cubano,
E a sua saliva de FEL.

Ele é um sapo valente,
Que veio lá do interior,
Chegou até ser presidente,
E candidato a ditador.

Lula hoje é operador,
Atua com leniência,
Já tem diploma de doutor,
Até por tráfico de influência.

Ele é suspeito de ajudar,
Uma grande construtora,
De contratos, a ganhar,
Com propina promissora.


Visitou o mundo inteiro,
Com agenda e calendário,
Só pensando em dinheiro,
E contrato bilionário.


A África era sua pista,
E as construtoras também,
Tornou-se até um lobista,
Em todo esse vai-e-vem.


Tudo era feito com festa,
E também muito dinheiro,
Recebido por palestra,
No Brasil e o mundo inteiro.


Não só países africanos,
Que o Lula visitou,
Também latino-americanos,
Atuou o seu doutor.


É hora de investigar,
Se errou meter a peia,
E caso se confirmar,
A solução é cadeia.

Momentos de incerteza,
O país quer consciência,
Rogo a DEUS que nos proteja,
A sairmos da indecência,
E é isso que o povo almeja,
Sem nunca pedir clemência.


Estou aqui fazendo um teste,
Com rima, prosa e poesia,
sou o MORAES do agreste,
Faço versos com alegria.

Irei parar por aqui,
Sou o MORAES para alguns,
Mas meu nome é JOSEMIR,
E nasci em Garanhuns.

Autoria: Josemir Moraes - MORAES DO AGRESTE (modesto escriba, afilhado de poeta e caboclo sonhador).