quinta-feira, 28 de abril de 2011

Vão desarmar o Paraguai?

Foto:Joel Silva/Folhapress
Mototaxista chega coma arma comprada no Paraguai e o repórter a recebe em frente a hotel no Paraná
O Paraguai só falta expprtar para o Brasil Petróleo e mulata. O resto entra aqui no Brasil com uma facilidade espetacular.
Um dos exemplos muito conhecidos, além de drogas e bugigangas, é a quantidade de armas de fogo que entram no Brasil vindas do Paraguai.
Armas ilegais estão entrando facilmente no Brasil por meio de um esquema que se utiliza de motoboys. Em reportagem de Graciliano Rocha, o Jornal Folha de São Paulo mostra nesta Quinta-feira, como é fácil adquirir armas ilegais, direto do Paraguai.
A entrega, pasmem, é feita em domicílio. O Repórter comprou revólver e munição no Paraguai e o motoqueiro entregou no Brasil.
O entregador não foi abordado na ponte da Amizade.
E senil e inconsequente Sarney, juntamente com a corja petista, ainda quer acabar com o acesso dos homens de bem às armas legais no país. Será que eles nutrem uma confiança especial com comerciantes de armas do Paraguai, e por isso nem se importam em fazer uma campanha contra o contrabando de armas oriunda do país vizinho?

Um comentário:

"O Mascate" disse...

E o mais revoltante nessa história é ver que a mioria das armas que entram no Brasil via Paraguai, saíram de nossas fábricas no Rio Grande do Sul.
revólveres 38 e muita pistola "PT" saem sem nota e voltam de contrabando.

Sem contar munição brasileira que se compra por lá.

Esse é o Brasil dos políticos safados que adoram tapar o Sol com a peneira.