sábado, 18 de abril de 2015

Padre irmão do Deputado Sibá Machado (PT/AC) é preso acusado de pedofilia em Altamira no Pará.

Um padre de 55 anos, identificado pelo nome de Paulo Machado, irmão do Deputado Federal Sibá Machado (PT/AC), foi preso em flagrante, em Altamira, sudoeste do Pará, suspeito de exploração sexual contra um adolescente de 17 anos.

A assessoria de comunicação do parlamentar confirmou o parentesco de Sibá com o padre e disse que ele encontra-se em Rio Branco e falaria com a imprensa sobre o assunto caso fosse procurado, e que se houve mesmo o crime, que o Padre deve responder á justiça com os rigores que manda da Lei.
O caso foi enviado à Justiça na manhã da última sexta-feira (27). Por enquanto, o sacerdote segue detido na carceragem da delegacia do município. O adolescente foi liberado e entregue á família.
O superintendente da Polícia Civil de Altamira, Cristiano Nascimento, informou que uma guarnição da Polícia Militar fazia ronda de rotina, por volta das 23h30, em um trecho da rodovia Transamazônica, quando viu um carro da Prelazia do Xingu parado no acostamento da estrada.
Ao se aproximarem do veículo, os PMs viram duas pessoas despidas dentro do carro em ato sexual e tratava-se do religioso e de um adolescente. O padre foi preso em flagrante e levado para a delegacia, onde permanece detido
O religioso atua há muitos anos na Prelazia do Xingu. Ele é fundador de um movimento que realiza meditações e orações, semanalmente, em frente de residências e empresas. Em nota, a Prelazia do Xingu disse que vai se pronunciar, oficialmente, sobre o caso somente após o resultado das investigações.
*Salomão Matos - Da redação de ac24horas com informações do notapajos.globo.com

4 comentários:

Anônimo disse...

Pobre mãe! Um filho é político petista, o outro é padre pedófilo. Não sei qual é o desgosto maior.

Anônimo disse...

Hoje é s á b a d o. Tá faltando alguma coisa. Ja´está atrasado, muito atrasado. kkkkkk

Vindo dos Pampas disse...

Desse petralha pedófilo travestido de padre, já estamos livres.
Abs.

http://www.diarioonline.com.br/noticias/policia/noticia-269781-.html

Anônimo disse...

Adolescente de 17 anos. Não sejam tolos. Vindo sim mas não pedófilo.