sábado, 24 de dezembro de 2016

Vaccari, "o Moch", quer delação premiada e mamadeira.


Com medo de morrer, Vaccari disse que, caso faça um acordo de delação premiada e consiga se livrar da prisão, ele tem muito medo do pessoal do pão com mortadela, mas mesmo assim não resistiu às próprias convicções e resolveu romper o pacto de silêncio.
Segundo a imprensa, o homem que carregava a mochila cheia de dinheiro roubado para levar ao PT e que durante anos e anos atuou nas sombras, deve ser dono de segredos devastadores. Cansado, corroído fisicamente e psicologicamente, “o Moch”, ex-tesoureiro petista, está atualmente preso no Complexo Médico-Penal de Pinhais, no Paraná e sabe que a hipótese de escapar impune não existe.
Aos 57 anos de idade, a delação premiada é o único caminho que pode livrá-lo de morrer na prisão. Familiares de Vaccari já sondaram advogados especializados no assunto e discutiu-se até o teor do que poderia ser revelado.
Um dos primeiros ‘presentões’ a ser oferecido para os procuradores da Força Tarefa da Lava-Jato será a campanha eleitoral de Dilma em 2014. Vaccari tem documentos que podem sacramentar de vez o destino de Dilma.
Magoado e reclamando de ter sido esquecido na prisão, Vaccari confirmou que vai botar pra quebrar. Ele prestará depoimentos que poderão destruir não só a carreira política de Dilma e Lula, assim como também, poderá arrastar Michel Temer para o buraco.

Nenhum comentário: